FESTA COMEMORA 70 ANOS DO TED


22/10/2009

“Em todas as categorias há profissionais que se desviam da ética. A diferença é que nós, advogados, temos um Tribunal de Ética que pune. Nós afastamos quem não merece estar em nosso meio, os que se desviaram do caminho ético, mas preservamos quem precisa ser preservado.” Foi com essas palavras que o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, comandou a solenidade de 70 anos do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP, realizada na última quinta-feira (15/10), no Clube Esperia, com a presença de muitos advogados integrantes do TED.

“Hoje é um dia especial, em que todos os tribunais celebram 70 anos de existência dessa trincheira da advocacia ética que é o TED”, discursou D’Urso, lembrando que quando ele assumiu a presidência da OAB SP havia dez Turmas do TED e que atualmente há 22. “Vocês, membros do TED, dão o exemplo para todo Brasil de como julgar um colega.”

O presidente do TED da OAB SP, Fábio Romeu Canton Filho, fez um balanço de sua gestão ao longo dos últimos 3 anos. “Felizmente, meu trabalho  foi facilitado pelos meus antecessores, que ajudaram o TED a alcançar o patamar de repercussão nacional que ele tem hoje. O TED é muitas vezes visto, dentro e fora da classe, como um órgão repressor, mas ele não existe para punir advogados, e sim para a salvaguarda da profissão”, declarou Canton. “Nossa entidade de classe é seguramente a mais e a menos corporativa do país. Temos uma Comissão de Direitos e Prerrogativas que atua de forma corporativa, mas, por outro lado, o TED atua de forma isenta, atribuindo justiça aos que o procuram. Ninguém quer que o advogado atue fora dos princípios éticos, pois lidamos com os maiores bens do cidadão, como a vida, a propriedade e a honra”, completou.

Representando todos os presidentes de Turma, o presidente da 11ª Turma Disciplinar, Clemente Pezarini, explicou que “ser presidente de uma Turma do TED é uma árdua missão”. Segundo Pezarini, “é difícil processar um colega. No entanto, após a instauração dos tribunais as infrações ético-disciplinares diminuíram e se eventualmente elas aumentam é porque há reincidentes; colegas que já passaram por 400 processos e só advogam porque a prescrição ocorre após cinco anos”.

Às vésperas de cumprir seu mandato final à frente da 11ª Turma Disciplinar, Pezarini convocou seu sucessor e os demais presidentes de turma a não esmorecerem: “Ninguém quer processar ninguém, mas há advogados que pedem para ser processados e punidos”.

Como parte da comemoração, todos os advogados integrantes do TED presentes à cerimônia receberem um diploma e brindes por seu trabalho voluntário.  D’Urso outorgou ainda uma placa a Canton, a todos os presidentes das 22 Turmas do TED e ao secretário-executivo do TED, José Eduardo Aranha, em nome de todos os funcionários.

É no TED que tramitam, em sigilo, os processos disciplinares contra os advogados. Cada Turma de Ética e Disciplina é composta por um presidente e 20 relatores, num total de 22 presidentes de turma, 440 relatores voluntários e mais de 600 colaboradores. Além disso, o TED orienta e acompanha a advocacia sobre ética legal por meio da Turma Deontológica, a primeira do país.

Também prestigiaram a festa pelos 70 anos do TED :Márcia Melaré, vice-presidente da OAB SP; Arnor Gomes da Silva Júnior, secretário-geral da OAB SP e presidente da OABPrev; Marcos da Costa,diretor- tesoureiro da OAB SP; Tallulah Kobayashi, diretora adjunta da Comissão da Mulher Advogada; o conselheiro federal Jorge Eluf Neto; o corregedor do TED Braz Martins Neto; o conselheiro e presidente da Comissão de Mediação e Arbitragem Arnoldo Wald Filho;  o desembargador João Alberto Pezarini ; o deputado Marcelo Ortiz, ex-presidente do TED; Fabio Meireles, presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de São Paulo; Kozo Denda, vice-presidente da CAASP; Edson Arruda Júnior, representando o secretário estadual de Justiça e Defesa da Cidadania, entre outros.

 

 

Tags: