OAB SP REPUDIA INTOLERÂNCIA CONTRA UNIVERSITÁRIA


09/11/2009

Em Nota Pública, divulgada nesta segunda-feira (9/11), a OAB SP critica postura hostil contra a estudante Geyse Arruda dentro do campus universitário. Classifica as reações de “ forma de intolerância”.

 

                                     NOTA PÚBLICA

 

A Ordem dos Advogados do Brasil – Secção São Paulo repudia a  postura de intolerância  constatada ao longo de todo episódio envolvendo a estudante Geyse Villa Nova Arruda, hostilizada e perseguida dentro do campus da Uniban,  pelos próprios colegas de universidade, que discordavam de seus trajes e postura, no último dia 22 de outubro.

O descontrole de manifestações coletivas, incentivadas pelo anonimato, pode levar a comportamentos inaceitáveis, especialmente de estudantes dentro de um campus, promovendo abusos, numa flagrante  forma de intolerância  e  de  visão individualista e distorcida de mundo  e dos valores sociais. 

As reações podem caminhar no sentido justiça ou do autoritarismo, por isso temos sempre de preservar os direitos de todos no interesse da verdade e do bem comum. De forma acertada, o filósofo John Stuart Mill afirmou que " se toda humanidade, com exceção de uma pessoa, tivesse opinião contrária, a humanidade não teria mais razão em silenciá-la do que ela à humanidade."

Em um conflito dessa dimensão, espera-se  um amplo debate sobre a questão com a participação das partes, apuração isenta dos fatos  e a fixação de regras claras que não deixem, no futuro,  margem para incentivar novos atos de violência ou qualquer preconceito. Reiteramos, nessa oportunidade,  nosso repúdio a qualquer manifestação de preconceito e intolerância a quem quer que seja.

 

                                     São Paulo 9 de novembro de 2009

 

 

Márcia Regina Machado Melaré*

Presidente em exercício da OAB SP

 

Helena Maria Diniz

Presidente da Comissão da Mulher Advogada

*Luiz Flávio Borges D´Urso se desincompatibilizou do cargo de presidente para concorrer às eleições da Ordem.