OAB E BB CRIAM GRUPO DE TRABALHO PARA TRATAR DE PROBLEMAS NOS POSTOS DOS FÓRUNS


19/04/2010

Depois de divulgar Nota Pública sobre os transtornos causados aos advogados e ao jurisdicionado pela transferência das operações da Nossa Caixa para o Banco do Brasil nos fóruns do Estado, a direção da OAB SP, representada pelo presidente em exercício, Marcos da Costa, e pelo conselheiro e vice-presidente da Comissão Especial de Assuntos do Judiciário, Fábio Trombetti, reuniu-se nessa segunda-feira (19/4), na sede da Ordem, com representantes do Banco do Brasil para tratar do assunto.

Ficou acertado que será constituído um Grupo de Trabalho conjunto, com integrantes  da OAB SP e  do Banco do Brasil para analisar as sugestões e reclamações  encaminhadas pelos advogados nesse processo de transição. “ Dessa forma, acredito que a mudança possa ocorrer de maneira mais tranqüila, aparando-se as arestas à medida que surgirem. O BB conhece o Judiciário, uma vez que já atua na Justiça Federal e Trabalhista”, afirmou Marcos da Costa.

 

A OAB SP apresentou duas solicitações de estudos ao BB. A primeira de modernização dos instrumentos para pagamento, ou seja, recolhimento com código de barra de  taxas e de diligências de oficiais de justiça, até para permitir o pagamento on-line. E também  pediu para que fosse verificada a possibilidade de instalação de postos bancários nos fóruns das cidades de Aguaí, Guaíra, Monte Azul Paulista, Pitangueiras e Pindamonhangaba.

O BB,  representado por Evaldo Estevão Fabiano Borges, superintendente de governo;Wagner Seraphim Leitão, gerente geral da agência Poder Judiciário; Gilmar Geraldo Barbosa Carneiro, chefe da Assessoria Jurídica de São Paulo e Rodrigo D´Alvia, gerente de segmento da agência Poder Judiciário, justificou os transtornos dessa fase de incorporação da Nossa Caixa, lembrando que  é um momento de transição não só de marca , mas de mudança de cultura, de sistema, de processo, e segurança, dentro aspectos da prestação de serviços bancário nos fóruns de São Paulo.