MULTICULTURALISMO E DIREITOS HUMANOS


13/05/2010

A Bélgica pode em breve se tornar o primeiro país da Europa a proibir o uso em público de roupas como burcas islâmicas sob a justificativa da preservação da segurança pública, porque impede a identificação do usuário. Esses recentes fatos delineiam o pano de fundo da palestra que as comissões de Direitos Humanos e da Mulher Advogada da OAB SP promovem no dia 14 de maio: “Multiculturalismo e Direitos Humanos: Uso de Burca e Outros Costumes”.

O expositor será Roberto Senise Lisboa, membro do Ministério Público de São Paulo, doutor e livre-docente em Direito Civil pela USP e professor de Direito do Consumidor e de Direito Civil no UniFMU.  

 Para o diretor cultural da OAB SP, Umberto D’Urso, o debate sobre o multiculturalismo é importante. “ São Paulo é uma cidade onde o pluralismo cultural é uma realidade e precisa ser melhor compreendido na teoria e na prática”, afirma.

Semelhante opinião tem o coordenador da Comissão de Direitos Humanos da Ordem, Martim de Almeida Sampaio, para quem o mundo não deve ter uma única visão cultural predominante, mas precisa contemplar um amplo mosaico de culturas, sendo esta uma preocupação ligada aos direitos humanos.

 A palestra ocorre às 19h, no Salão Nobre da OAB SP, que fica na Praça da Sé, 385. Inscrições no local ou pelo site www.oabsp.org.br, mediante doação de lata ou pacote de leite integral em pó 400 g.