OAB SP RELANÇA CAMPANHA PARA SALVAR OS 'BIXOS' DOS TROTES VIOLENTOS


17/02/2011

Nesse início do ano letivo, a OAB SP está relançando sua Campanha Contra o Trote Violento, que tem como slogan “Salvem os 'Bixos' – Veterano tem que Mostrar Experiência, não Violência”. Mais de 300 instituições de ensino superior do Estado estão sendo oficiadas para que se engajem na campanha e conscientizem os alunos sobre o problema.

Para  o coordenador da Campanha, Fábio Romeu Canton Filho, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (Caasp), braço assistencial da OAB SP, os trotes deveriam ser banidos.

" Na verdade, acredito que 99% dos trotes  violentos começam de forma acidental. Os estudantes não planejam os desfechos trágicos. Tudo começa com uma brincadeira, regada a muito álcool, o calouro se recusa a fazer determinada coisa, leva um tapa, há uma perda de controle, começa a confusão e descamba para a violência", adverte Canton, para quem o ideal seria promover a integração entre calouros e veteranos com uma festa de confraternização, sem qualquer tipo de humilhação para os estudantes que iniciam a faculdade.

 

Na avaliação do  presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, é preciso mudar a cultura dos estudantes brasileiros. " Todo inicio de ano assistimos sempre as mesmas cenas - estudantes são obrigados a participar de atividades nada educativas como parte da iniciação universitária. São  levados a consumir bebidas alcoólicas até passarem mal, são pintados com tintas tóxicas, além de outros tipos de iniciativas violentas.  Precisamos dar um basta definitivo nessa estupidez. Esse tipo de trote traz prejuízos para os estudantes e para as instituições de ensino. Por isso, a OAB SP relança sua Campanha contra Trotes violentos”, explica D´Urso.

 A  campanha não é restrita aos cursos de Direitos, mas pretende  abranger todos cursos superiores, alertando os veteranos que  o trote violento não condiz com o espírito da academia. Na carta,  assinada por D'Urso e Canton fala das sequelas do trole violento: "Entendemos que subjugar o calouro está muito longe de ser conduta que revele superioridade por parte do veterano. Não queremos estudantes traumatizados, tampouco alunos abandonando a faculdade antes mesmo do início do curso. Pretendemos que nunca mais ocorram mortes em rituais abjetos"

 

Veja a íntegra do ofício encaminhado para as Faculdades:

Senhor Diretor.

O momento de ingresso num curso superior é inesquecível para o estudante. É o primeiro passo rumo ao futuro profissional e, para a absoluta maioria, ocasião em que se distendem os laços familiares. O calouro é um iniciante na vida independente, cujos percalços irão se sobrepondo ao longo dos anos, como é inevitável. Uma frustração ao ser recepcionado na escola em que tanto lutou para ingressar pode comprometer-lhe o futuro.

“Atitude, manifestação ou tentativa de ridicularização; troça ou zombaria”. Estes são os termos com que os dicionários explicam o significado da palavra “trote”. Consideradas algumas práticas com que grupos de veteranos têm sido flagrados em faculdades brasileiras, poder-se-ia acrescentar: “Ação humilhante, violenta e criminosa contra calouros universitários”.

Há vários crimes previstos em lei que podem derivar do trote, e é para isso que a OAB SP, por meio de sua Comissão de Combate ao Trote Violento, chama a atenção. Se existe uma tradição que manda recepcionar os recém-ingressos de modo festivo, por que alguns insistem em confundir com congraçamento o que não passa de degradação física e moral gratuita?

Entendemos que subjugar o calouro está muito longe de ser conduta que revele superioridade por parte do veterano. Não queremos estudantes traumatizados, tampouco alunos abandonando a faculdade antes mesmo do início do curso. Pretendemos que nunca mais ocorram mortes em rituais abjetos.

Por tudo isso, a Seção de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil está conduzindo a campanha “Salvem os ‘Bixos’ – Veterano tem que Mostrar Experiência, não Violência”, e conta com seu engajamento nesta empreitada, implementando ações que impeçam e punam o trote violento.

 

Luiz Flávio Borges D´Urso                     

Presidente da OAB SP                      

Fábio Romeu Canton Filho

Presidente da CAASP/Coord.Campanha