DIA INTERNACIONAL DE COMBATE AO RACISMO


22/03/2011

O presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB SP, Eduardo Pereira da Silva, lembrou a importância do Dia Internacional de Combate ao Racismo, comemorado em 21 de março. O dia foi instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas), em 1969, para lembrar o “Massacre de Shaperville”, quando, em 1960, durante o regime de apartheid, a polícia da África do Sul, durante protesto pacífico, matou 69 pessoas e feriu mais 186, entre mulheres, crianças e homens. Eles protestavam contra a obrigação de circularem com cartões de identificação que estabeleciam locais onde podiam freqüentar.

“Dia 21de março é um dia de reflexão. Depois de mais de 50 anos desse massacre, ainda assistimos perplexos a várias formas de discriminação e ódio contra os negros em todas as partes do mundo. No Brasil, apesar de toda miscigenação, o preconceito racial ainda existe”, declarou Silva.

O presidente lembra que a desigualdade salarial persiste: dados de 2008 mostravam que, em média, as mulheres recebem 70% do que recebem os homens e essa distância fica ainda maior quando se fala em mulheres negras, que são as mais mal remuneradas no país, elas ganham, em média, 50% dos rendimentos das mulheres brancas.

Em nota divulgada, a ONU fez um apelo à comunidade internacional para que seja feito um trabalho em conjunto contra o racismo quando e onde quer que seja praticado.