PSICOSE E PSICOPATIA NA PERSPECTIVA PERICIAL


02/08/2011

São Paulo recebe nos dias 12 e 13 de agosto o seminário “Psicose e Psicopatia na Perspectiva Pericial”. O evento tem apoio da OAB SP e é realizado pela Associação Paulista de Medicina (APM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Comitê Multidisciplinar de Psiquiatria Forense e pelo Conselho Penitenciário do Estado.

Especialistas de diversas áreas vão se reunir para debater temas como tutela penal, imputabilidade em caso de transtornos cognitivos e exame criminológico. Segundo Luiz Carlos A. Alves, coordenador do Comitê Miltidisciplinar de Psiquiatria Forense, o evento é destinado a advogados, psiquiatras forenses, psicólocos e sociólogos. "É um evento único para atualização na área forense, não só pelo temário, como pela qualidade dos palestrantes", afirma Umberto D" Urso, diretor cultural da OAB SP.

A abertura será realizada às 20h do dia 12 (sexta-feira). Participam da solenidade Plínio Luiz Kouznetz Montagna, presidente da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo; Aldemir Soares, representante da AMB; Antônio Geraldo da Silva, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria; Álvaro Nagib Atallah, diretor do Departamento Científico da APM; Guido Arturo Palomba, representante da Academia de Medicina; Matheus Guimarães Cury, vice-presidente do Conselho Penitenciário de São Paulo; Rui Augusto Martins, conselheiro da OAB SP; Lourival Gomes, secretário de Administração Penitenciária de São Paulo; e Luiz Carlos Aiex Alves, presidente do Comitê Multidisciplinar de Psiquiatria Forense.

Após a abertura, ocorre conferência com o tema “Tutela penal contemporânea e dignidade humana”. O expositor é o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Marco Antonio Marques da Silva, professor titular de Processo Penal da PUC SP, coordenador da Escola Paulista da Magistratura e secretário geral da Comunidade de Juristas de Língua Portuguesa.

No sábado, o seminário começa cedo, às 8h30, e terá quatro mesas de debates sobre temas diferentes. A primeira mesa será sobre “Transtorbos cognitivos e volitivos na inimputabilidade e semi-imputabilidade”. O coordenador será o psiquiatra Hewdy Lobo Ribeiro, com dois palestrantes: Cláudio Cohen, professor do Departamento de Medicina Legal e Ética Médica da Faculdade de Medicina da USP; e o psiquiatra Renato Del Sant.

A segunda mesa, às 10h30, tem como assunto “Psicopatia, semi-imputabilidade e sistema vicariant”, com o psiquiatra José Eduardo Milori Cosentino na coordenação. Os palestrantes são os psiquiatrasHilda Morana e Douglas Motta Calderoni.

Às 14h, a terceira mesa debaterá “Conceitos jurídicos de periculosidade e a possível correspondência psicopatológica”. O psiquiatra Breno Montanari Ramos coordena o debate, do qual participam como palestrantes o advogado Edson Luz Knippel e o psicólogo Arlindo Lourenço.

A última mesa será sobre “Exame criminológico exame de verificação de cessação de periculosidade”. O coordenador é o médico psiquiatra Quirino Cordeiro Júnior, com os expositores Luiz Carlos Aiex Alves, presidente do Comitê Multidisciplinar de Psiquiatria Forense, e a psicóloga Vera de Fátima Antônio.

O seminário ocorre na APM, que fica na Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 278, Bela Vista – São Paulo. Informações pelo telefone 3188-4281 ou no site www.apm.org.br. As inscrições são em número limitado e devem ser feitas pelo e-mail inscricoes@apm.org.br.