D´URSO TOMARÁ POSSE NA ACADEMIA PAULISTA DE DIREITO


23/09/2011

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, tomará posse no dia 28 de setembro da cadeira nº 57 da Academia Paulista de Direito, cujo patrono é o desembargador e jurista Paulo Barbosa de Campos Filho. A cerimônia ocorre às 19h, no Salão Nobre da OAB SP, na sede da entidade (Praça da Sé, 385).

Nascido na capital paulista em 1960, D’Urso está em sua terceira gestão à frente da Seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (gestões 2004-2006, 2007-2009 e 20010-2012). O advogado criminalista  graduou-se em 1982, pela FMU (Faculdades Metropolitanas Unidas),  mestre e doutor em Direito Penal pela USP, e fez pós-doutorado na área criminal na Faculdade de Direito Castilla-La Mancha, na Espanha. É professor Honoris Causa da Faculdade de Direito da FMU, tendo lecionado também nas Faculdades Franciscanas e na Faculdade de Direito da USP.

D’Urso também foi presidente  da Acrimesp (Associação dos Advogados Criminalistas do Estado de São Paulo), presidente e fundador  da ABDCRIM (Academia  Brasileira de Direito Criminal), presidente da ABRACRIM (Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas) e presidiu também o Conselho Estadual de Política Criminal e Penitenciária de São Paulo.

A Academia Paulista de Direito tem  como missão reunir os operadores do direito - Advogados, Delegados de Polícia, Juízes, membros do Ministério Público, Procuradores do Estado –  para promover o desenvolvimento da alta cultura jurídica e o reconhecimento dos seus valores.Entre seus acadêmicos, estão juristas  e magistrados como Ives Gandra da Silva Martins, Arnoldo Wald e Alvaro Vilaça de Azevedo , Pedro Paulo Teixeira Manus, José Renato Nalini, Diva Malerbi , entre outros.

O patrono de D’Urso,  Paulo Barbosa de Campos Filho,  foi desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, onde aposentou-se em 1962. Também foi advogado militante, diretor do Departamento Jurídico de São Paulo, procurador fiscal, catedrático em Direito Civil na Faculdade de Direito da USP e o 15º presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo.

Sua extensa carreira incluiu até mesmo uma passagem como prefeito de São Paulo, de 1º a 15 de fevereiro de 1938, tendo sido a 20º pessoa a assumir o cargo. Foi autor de várias obras jurídicas importantes, boa parte delas nas áreas cível e tributária, como a respeito do Jóquei Clube de São Paulo e ´´o fisco municipal, imunidade tributária, obrigações de pagamento em dinheiro, impostos e taxas relativos a imóveis e Código Civil brasileiro. Paulo Barbosa de Campos Filho morreu em 1983, e em 1984, deu nome à Praça Desembargador Barbosa de Campos Filho, na região do Butantã.