DESEMBARGADORES VISITAM CONSELHO SECCIONAL


05/12/2011

As desembargadoras do TRT-2, Regina Aparecida Duarte e Simone Fritschy Louro tomam posse no próximo dia 6 de dezembro, às 17horas, na sede do Tribunal (Rua da Consolação, 1272). Ambas ingressaram na Magistratura trabalhista pelo Quinto Constitucional, classe dos advogados. Na última segunda-feira (28/11), Simone Louro visitou o Conselho Seccional da OAB SP para agradecer o apoio à sua candidatura. A desembargadora Regina Duarte já havia comparecido ao Conselho na reunião do mês passado.

 

Simone Louro foi saudada pelo conselheiro estadual e presidente da Comissão de Direito Trabalhista da OAB SP, Eli Alves da Silva, que ressaltou a importância da presença da desembargadora na sede da Ordem. “A presença de vossa excelência aqui e o constante diálogo pode contribuir para que as nossas reivindicações possam ser atendidas nos Tribunais”, afirmou Silva.

 

Para o presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, a Ordem continua sendo a casa de toda a família forense. “Sua vinda demonstra que é assim que deve ser o comportamento dos nossos colegas que envergam a toga. Presentes nesta casa, abertos à advocacia, abertos aos interesses da OAB, num diálogo franco, com total independência, mas sem dar às costas que foram os primeiros a viabilizar essa trajetória que os levou às cortes”, garantiu.

 

 

A desembargadora Simone Louro agradeceu o apoio do Conselho Seccional à sua candidatura ao TRT e falou sobre sua batalha para conseguir ingressar na magistratura. “Integrei três vezes a lista tríplice e na terceira consegui a indicação. Eu quero dedicar-me à magistratura da mesma maneira que me dediquei à advocacia durante quase 30 anos”, explicou.

 

 

O presidente Luiz Flávio Borges D’Urso também fez elogios ao desembargador João Alberto Pezarini, do Tribunal de Justiça, que também visitou o Conselho Seccional. “Ressalto também a atitude do desembargador Pezarini, que está sempre presente nessa luta permanente por melhores condições para o Tribunal de Justiça”, concluiu.

 

 

O desembargador Pezarini, falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo Judiciário e pediu união entre advogados e magistrados. “Estamos todos no mesmo barco e o objetivo é chegar a um porto seguro. Os advogados devem estar atentos porque nós temos de julgar tudo o que chega até nós. Mas o Judiciário não á fábrica de parafuso. Temos todos de nos preocupar com a falta de estrutura e de verbas. Na Alemanha, o número de juízes por habitante é de um para cada 3 mil habitantes. Na Argentina, 1 para cada 12 mil. No Brasil temos 1 para cada 24 mil. Precisamos encontrar meios de diminuir o número de processos sem que para isso tenhamos de destruí-los porque com esse volume de processos é praticamente impossível o trabalho dos magistrados. Mas, somos servidores públicos, pagos com o salário do Estado para atender o público e quem aparecer na sala”, finalizou Pezarini.