UM ANO DA MORTE DE SIDNEY ULIRIS BORTOLATO ALVES


15/12/2011

O presidente da OAB SP, Luiz Flávio Borges D’Urso encaminhou nesta quinta-feira (15/12) mensagem à advogada Maria Célia do Amaral Alves, viúva de Sidney Uliris Bortolato Alves, secretário-geral da OAB SP, falecido há um ano. A família mandará celebrar Missa na Igreja de Nossa Senhora da Esperança (Av. dos Eucaliptos, 556 - Indianópolis )

“ Ainda é grande a consternação que a classe dos advogados sente com o passamento de Sidney Uliris Bortolato Alves, por ter sido um líder carismático e comprometido com os interesses dos advogados, um leal companheiro, um marido e pai de família exemplares e um profissional dedicado”, afirmou  D’Urso, destacando a última homenagem prestada a Sidney durante o XXXIV Colégio de Presidente de Subsecções, em Atibaia, que reuniu as principais lideranças da Advocacia paulista, no mês de outubro.

Sidney Uliris Bortolato Alves,  morreu aos 61 anos,  vítima de infarto. Ele passou mal, quando fazia uma audiência no Fórum de Barueri e chegou a ser encaminhado para atendimento médico, mas não resistiu. Atuava na Advocacia trabalhista e graduou-se em Direito pela PUC-SP. O primeiro cargo que ocupou na OAB SP foi como curador do Tribunal de Ética e Disciplina, de 1981 a 1995 e de 1995 a 2000.

Em 1998, Sidney Bortolato Alves  foi eleito diretor Odontológico da Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP) e, posteriormente,  diretor-tesoureiro, diretor vice-presidente e finalmente presidente da CAASP, gestão 2007-2009.

Ocupou, tanto na OAB SP como na CAASP diversos outros cargos, na Comissão de Exame de Ordem, Comissão da Seguridade Social e Previdência Complementar e na OABPrev, onde foi diretor de Benefícios e atualmente exercia o cargo de diretor Financeiro, entre outros. De 2007 a 2009, foi coordenador Regional Sudeste da Coordenação Nacional das Caixas de Assistência dos Advogados.