LIVRO DE RAUL HAIDAR DEFENDE QUE A VIDA COMEÇA AOS 60


15/03/2012

Com contos e crônicas bem-humoradas, o advogado tributarista e palestrante do Departamento de Cultura da OAB SP, Raul Haidar, colocou por terra a famosa frase de que a vida começa aos 40 anos no livro “A Vida Começa aos 60”. Haidar comunga da mesma perspectiva do escritor português Eça de Queiroz, que era questionado por escrever para um jornal do Porto, sem expressão e sem leitores. Eça explicava que “não escrevia para o leitor, mas para seu próprio deleite”. Raul Haidar, também.

 

A ideia do advogado tributarista, que neste ano comemora 70 anos, tem respaldo em estudos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre a expectativa de vida dos brasileiros. A população brasileira está envelhecendo e, portanto, precisamos descobrir rapidamente como deve ser o tratamento dispensado a eles. Mas, como deixa claro o autor, é preciso respeita a sabedoria, sem tratar por inútil.

 

No ano passado, o IBGE divulgou estudo anunciando que a expectativa do brasileiro alcançou 73,5 anos de vida, segundo a pesquisa de Tábuas de Mortalidade. Outro estudo afirma que daqui a 40 anos, de cada quatro brasileiros, um terá idade acima de 60 anos. Isso significa que 25% dos brasileiros serão idosos. Atualmente, esse percentual é de 12%, cerca de 25 milhões.

 

Haidar inicia seu ataque bem-humorado contra a idade com a crônica que dá nome ao livro. Nela o autor questiona as filas para idosos e deficientes, lembrando que os maiores 60 anos não podem ser considerados portadores de deficiência já que a idade não é apenas ela, um fator determinante para alguém ser considerado portador de necessidades especiais.

 

Mas o livro não fala apenas dos tais “problemas”. Haidar relembra viagens, fala sobre música e jornalismo, unidos sempre pelo tempo, conta “causos” e declara “porque sorrir é muito bom, mas morder é bem melhor”.

 

Além de advogado e contabilista, Raul Haidar é articulista da revista eletrônica Consultor Jurídico. Atuante na Advocacia foi eleito por duas vezes consecutivas para o cargo de Conselheiro Efetivo da OAB SP. Também foi presidente do Tribunal de Ética e Disciplina, membro do Conselho de Direitos e Prerrogativas, representante da OAB SPP em correições e advogado da Ordem perante a Justiça Federal. Foi professor universitário durante 23 anos.

O advogado  Haidar escreveu ainda os livros Tratados Geral do ICM, Comentários ao ICM e Aspectos Polêmicos do ICM
e IPI; além do livro de crônicas Cabeça de Aluguel e a Fórmula de Sucesso na Advocacia, que gerou inúmeras palestras.