MARCOS DA COSTA ENTREGA CARTEIRAS EM ADAMANTINA


17/07/2012

“Pela primeira vez na história de Adamantina, recebemos (aqui) um presidente da Seccional para proceder à entrega de carteira aos nossos novos colegas”. Com essas palavras o presidente da Subsecção, Igor Terraz Pinto, se referiu à presença do presidente em exercício da OAB SP, Marcos da Costa, na cerimônia de entrega de Carteiras da OAB aos novos advogados adamantinenses, na última sexta-feira (13/7), às 13h30.

O presidente Igor Terraz Pinto também citou que Marcos da Costa trabalha há anos pela advocacia. “Hoje temos as intimações online gratuitas pela internet e as contas  da OAB SP sanadas, entre outras tantas conquistas, pelo  trabalho de Marcos da Costa, que sempre foi parceiro importante em todos os nossos pleitos. O sonho de nossa sede própria voltou a ser ventilado numa reunião que tivemos no ano passado e ele ratificou esse compromisso, hoje, de nos ajudar para que esse sonho se transforme em realidade”, disse. Desejou sucesso aos novos colegas, afirmou que  passavam a fazer parte de uma instituição que há 80 anos honra seus membros. “Aqui em Adamantina há 35 anos, homens e mulheres valorosos lutam pela manutenção da justiça , da  liberdade e do Estado Democrático de Direito”, completou.

Foram entregues 12 Carteiras da OAB e a advogada Camila Rasteiro Oliveira Santos leu o termo de compromisso, sendo acompanhada por todos os demais  compromissados. O advogado decano de Adamantina Antonio Borro ficou emocionado de entregar a Carteira da OAB para a neta Laís Borro Gasparini.

 

Em seu discurso Marcos da Costa  saudou o presidente Igor, lembrando que o conheceu há muito  tempo pelas mãos de seu pai, o conselheiro seccional, Sidnei Alzidio Pinto “ Estar aqui hoje, em Adamantina, é para  mim motivo de muita alegria e honra, porque estou ao lado de ambos, pessoas que são referência para mim. Cumprimento o presidente Igor e toda sua diretoria pelo trabalho incessante”.

O presidente em exercício da OAB SP ressaltou aos novos advogados que iniciavam bem na profissão porque tinham no conselheiro Sidney uma referência para inspirar e para seguir. Também afirmou que  a quantidade de pessoas na Subsecção, muitas em pé e fora do auditório, ratificava a necessidade de construir a nova  Casa do Advogado, “ um sonho que compartilhamos e espero em breve ver materializado”.

Marcos da Costa destacou, também,  a importância das prerrogativas profissionais no trabalho do advogado. “Temos um projeto de criminalização da violação das prerrogativas profissionais do advogado, proposto pelo presidente licenciado da OAB SP,  Luiz Flávio Borges D´Urso, que foi aprovado na  Câmara dos Deputados, mas no Senado caiu nas mãos do relator,  então senador Demóstenes Torres,  que o desfigurou. Agora que Demóstenes, que veio da carreira do MP,  foi cassado pelo Senado, temos renovada a esperança de que o texto original seja aprovado. Além dessa frente de luta no Congresso, temos outra, porque esse pleito da OAB-SP foi incluído também na reforma do Código Penal. A aprovação desses projetos nos dará maior suporte jurídico, no que diz respeito a autoridades arbitrárias que não conseguem visualizar o importante papel do advogado na defesa do direito de defesa”, concluiu.

O conselheiro Sidnei Alzidio Pinto ressaltou que a atividade do advogado é extremamente importante, porque representa os anseios e esperanças de quem o constituiu, sendo uma força viva para mudar a dura realidade de uma sociedade desigual e oprimida. Também falou que em seus 20 anos de Conselho Seccional e 20 anos de Subsecção, Marcos da Costa tem trabalhado e mostrado resultado e que é um dos diretores mais influentes da OAB SP.

Também estavam presentes, o vereador Eduardo Fiorillo, representando o presidente da Câmara Municipal de Adamantina, o secretário adjunto Hélio Vieira Malheiros Júnior e Cleber Rogério Belloni tesoureiro da Subsecção, os ex-presidentes José Francisco Costa e Marcos Roberto Tati, entre presidentes e diretores de Subsecções próximas e do presidente da Comissão dos Acadêmicos de Direito, Alecksander Zakimi e o vice-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas, Luís Roberto Mastromauro.