DIRETORIA DE FRANCA TOMA POSSE


22/04/2013

Ressaltando que metade do contingente de advogados paulistas está no interior e litoral, o presidente da OAB SP afirmou que confia muito na advocacia e “nos exemplos que são os dirigentes das nossas queridas 225 subseções, a maioria fora da capital”. Marcos da Costa participou, na sexta-feira (12/04), da posse da nova diretoria da Subseção de Franca (SP).

 

Foram empossados: Ivan da Cunha Sousa (presidente), Ulisses Henrique Garcia Prior (vice-presidente), Monica Lima de Souza (secretária-geral), Thais de Oliveira Barbosa Abdalla (secretária-adjunta) e Marlon Cleber Rodrigues da Silva (tesoureiro).

No discurso, Marcos da Costa fez uma análise de diferentes questões relativas à advocacia e à Ordem, com destaque para “o desprestigio com que o Judiciário do Estado de São Paulo vem sendo tratado, uma vez que é o que menos tem recebido investimentos, com relação a outros estados do país, quer com relação ao PIB do Estado ou a parcela do orçamento destinada à Justiça”.

Desejando sucesso para a nova diretoria da Subseção de Franca (triênio 2013/2015), o presidente da OAB SP demonstrou confiança na realização de um bom trabalho e mais: “eu sei onde buscar a fonte de inspiração para ter uma gestão de qualidade e o local são as nossas Subseções, como a querida Franca”, concluiu Costa.

O novo presidente da Subseção de Franca, Ivan da Cunha Sousa, iniciou o discurso de posse lembrando lutas da Ordem ao longo da história em defesa do Estado Democrático de Direito, como a resistência aos abusos cometidos na época da ditadura militar e, atualmente, a aprovação da PEC 37 [Proposta de Emenda Constitucional], que vai retirar os poderes de investigação conferidos ao Ministério Público.

Falando dos projetos para os três anos de gestão, Sousa destacou a necessidade de auxiliar os advogados de Franca a estarem preparados para a implantação do processo eletrônico na região, organizando cursos e palestras na Subseção. “Nós temos ainda duas metas que envolvem o Poder Judiciário: trazer a 3ª Vara do Trabalho para Franca e melhorar as condições físicas do Fórum Estadual, enquanto aguardamos a construção de um novo – o presidente Marcos da Costa já esteve conosco em duas reuniões em Campinas, em que tratamos do assunto com o Judiciário”, contou Sousa.

O presidente cessante, José Nelson Aureliano Menezes Salerno, falou da cerimônia de posse como um “ritual de passagem”, em que se apresenta à classe e à sociedade aqueles que agora dirigem “a sociedade civil francana”. Salerno, resumiu o próprio discurso em duas vertentes: parabenizou os integrantes da nova diretoria pelo início dos trabalhos na Subseção e o êxito nas eleições e registrou agradecimentos “àqueles que jamais poderia deixar de notar – à Deus, à minha família, aos integrantes da chapa ‘Ética e Progresso’, aos funcionários da OAB Franca, aos advogados e advogadas que integram nossas Comissões, Carlos Roberto Malheiros [conselheiro seccional] e Marcos da Costa, primeiramente um amigo de Franca e sempre nos visitou e ouviu nossas necessidades, ainda quando era tesoureiro e agora como presidente seccional”. Ao fim do discurso o presidente cessante da Subseção de Franca foi aplaudido de pé pelas pessoas presentes ao auditório da Casa do Advogado.

O prefeito de Franca, Alexandre Augusto Ferreira, ressaltou a importância da OAB de Franca para a manutenção da paz social do município, explicando que “essa atua para garantir direitos das pessoas que moram na cidade e que as lides sejam resolvidas de maneira civilizada dentro do que está previsto na legislação”.

Sergei Cobra Arbex, secretário geral da CAASP [representando o presidente, Fábio Romeu Canton Filho], convocou os advogados “francanos a usarem cada vez mais os serviços da Caixa”.

Ainda estiveram presentes na cerimônia de posse: o deputado estadual Roberto Carvalho Engler Pinto [representando o governador Geraldo Alckmin], Julieta Maria Passeri de Souza (juíza diretora do Fórum de Franca), José Eurípedes Jepy Pereira (presidente da Câmara Municipal), Cláudio Hamilton Barbosa (desembargador) e os conselheiros seccionais Cid Antônio Velludo Salvador, Ricardo Rui Giuntini e Silvio Cesar Oranges.