PRESIDENTE DA OAB SP LAMENTA MORTE DE SAULO RAMOS


29/04/2013

O presidente da OAB SP, Marcos da Costa, enviou nesta segunda-feira (29/04) mensagem de condolências aos familiares do advogado, professor, escritor e ex-ministro José Saulo Pereira Ramos, falecido aos 83 anos, em Ribeirão Preto, devido a problemas cardíacos e renais.

“Saulo Ramos foi um advogado na completa acepção do termo, que defendia o exercício profissional com base na firmeza moral e lastreado pelo devido processo legal. O Brasil perde um advogado e um homem público comprometido com os interesses republicanos. Foi ator da história nacional e soube deixar legados importantes, como a intensa luta pela criação da AGU (Advocacia-Geral da União), o processo da Assembleia Nacional Constituinte e a restauração do Estado Democrático de Direito. Certamente, suas lições deixarão uma marca indelével no coração dos brasileiros”, disse Marcos da Costa.

Nascido em Brodowski, Saulo Ramos integrou a equipe de governo de Jânio Quadros, defendeu presos políticos durante a ditadura militar, deu formato jurídico aos planos Cruzado 1 e Cruzado 2, quando era ministro da Justiça do governo José Sarney. Foi advogado do Senado no processo contra Fernando Collor de Mello, garantindo a cassação dos direitos políticos do ex-presidente.

Membro da Academia Ribeirão-Pretana de Letras, o ex-ministro publicou o livro “Código da Vida”, em 2007, onde narra episódios da vida política brasileira dos quais participou como testemunha. Em entrevista à OAB SP contou os momentos difíceis que viveu como ministro da Justiça: “o pior não era a deficiência da legislação, mas a ausência dela sob princípios de austeridade, mas democráticos. O Brasil havia saído de uma ditadura e os vícios inoculados nas máquinas administrativas eram enormes, sobretudo na mentalidade. Os militares mal humorados, alguns inconformados com a perda do poder. Os extremistas de esquerda praticando pregação aberta de revanchismo. Estávamos divididos em Hamas e Fatahs, como na Palestina. Foi difícil manter o equilíbrio e iniciar um processo de convivência civilizada”.

O corpo de Saulo Ramos está sendo velado na Câmara Municipal de Brodowski e será sepultado no cemitério da cidade,  nesta segunda-feira (29/4) ,às 14 horas.