CARMEM DORA TOMA POSSE NA PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DA IGUALDADE RACIAL DA OAB SP


05/06/2013

O conselheiro e diretor-adjunto de Direitos Humanos da OAB SP, Martim de Almeida Sampaio, representando o presidente da entidade, empossou nesta segunda-feira (03/06), a presidente (Carmem Dora de Freitas Ferreira) e membros da Comissão da Igualdade Racial da Seccional, em cerimônia realizada no salão nobre, às 20 horas. Estiveram presentes a desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente do TRT-2; a deputado Lecy Brandão e José de Paula Neto (Netinho de Paula), secretário municipal da Igualdade Racial, entre outras autoridades.

 Em seu discurso, Carmem Dora fez referência a episódios de violência, cotidianamente relatados e gerados por racismo. Citou o caso do idoso, Benedito Santana de Oliveira, de 71 anos, que foi agredido na madrugada do dia 6 de abril por três rapazes em Rio Claro e teve traumatismo craniano, vindo a falecer. Dora disse que ele (Benedito) foi covardemente assassinado e sua única “culpa” foi ser cidadão negro. “Nosso tributo a ele que é vitima dessa falta de conscientização e respeito ao outro. O papel da comissão é periodicamente, diariamente estar na posição de disseminarmos a cultura da paz para que essa situação não se repita”, disse.

Segundo Carmem Dora, “banir o racismo e o preconceito é garantir a igualdade para a população negra e esse é o maior legado que pode ser deixado para os militantes antirracismo”. A nova presidente também fez um tributo a todos aqueles que a antecederam, aos militantes mais jovens que estão engajados nessa luta e fez uma menção destacada a “alguém que participou e incentivou esse espaço que temos na OAB SP, quando ainda éramos um Departamento do Negro, a ex- conselheira e ex-presidente da Comissão do Negro e Assuntos Antidiscriminatórios,  Maria da Penha Santos Lopes Guimarães, que fez um trabalho de relevante valor, como resgatar a história de Benedicto Galvão, primeiro presidente negro da OAB SP, e de Francisco Gê Acaiaba Montezuma, advogado e intelectual negro. Ambos nossas referências positivas”, afirmou.

Participaram da mesa dos trabalhos: Umberto Luiz D’Urso, diretor-adjunto de Cultura e Eventos; Arnor Gomes da Silva Júnior, vice-presidente da CAASP; Lecy Brandão, deputada estadual; desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente do TRT-2; José de Paula Neto, secretário municipal da Igualdade Racial; desembargadora federal Milene Pereira Ramos; delegada Rosmary Corrêa, presidente do Conselho da Condição Feminina de São Paulo; Célio Luiz Bittencourt; tesoureiro da CAASP; e o conselheiros, Alessandro de Oliveira Brecailo, Arles Gonçalves Júnior; Cid Vieira de Souza Filho; José Pablo Cortez; Livio Enescu; Ricardo Toledo Santos filho; Rui Augusto Martins. Marco Antonio Zito Alvarenga, presidente do Conselho Estadual de Participação de Desenvolvimento da Comunidade Negra.