Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / 06 / 05 / CARMEM DORA TOMA POSSE NA PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DA IGUALDADE RACIAL DA OAB SP

Notícias

CARMEM DORA TOMA POSSE NA PRESIDÊNCIA DA COMISSÃO DA IGUALDADE RACIAL DA OAB SP

Tweet


05/06/2013

O conselheiro e diretor-adjunto de Direitos Humanos da OAB SP, Martim de Almeida Sampaio, representando o presidente da entidade, empossou nesta segunda-feira (03/06), a presidente (Carmem Dora de Freitas Ferreira) e membros da Comissão da Igualdade Racial da Seccional, em cerimônia realizada no salão nobre, às 20 horas. Estiveram presentes a desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente do TRT-2; a deputado Lecy Brandão e José de Paula Neto (Netinho de Paula), secretário municipal da Igualdade Racial, entre outras autoridades.

 Em seu discurso, Carmem Dora fez referência a episódios de violência, cotidianamente relatados e gerados por racismo. Citou o caso do idoso, Benedito Santana de Oliveira, de 71 anos, que foi agredido na madrugada do dia 6 de abril por três rapazes em Rio Claro e teve traumatismo craniano, vindo a falecer. Dora disse que ele (Benedito) foi covardemente assassinado e sua única “culpa” foi ser cidadão negro. “Nosso tributo a ele que é vitima dessa falta de conscientização e respeito ao outro. O papel da comissão é periodicamente, diariamente estar na posição de disseminarmos a cultura da paz para que essa situação não se repita”, disse.

Segundo Carmem Dora, “banir o racismo e o preconceito é garantir a igualdade para a população negra e esse é o maior legado que pode ser deixado para os militantes antirracismo”. A nova presidente também fez um tributo a todos aqueles que a antecederam, aos militantes mais jovens que estão engajados nessa luta e fez uma menção destacada a “alguém que participou e incentivou esse espaço que temos na OAB SP, quando ainda éramos um Departamento do Negro, a ex- conselheira e ex-presidente da Comissão do Negro e Assuntos Antidiscriminatórios,  Maria da Penha Santos Lopes Guimarães, que fez um trabalho de relevante valor, como resgatar a história de Benedicto Galvão, primeiro presidente negro da OAB SP, e de Francisco Gê Acaiaba Montezuma, advogado e intelectual negro. Ambos nossas referências positivas”, afirmou.

Participaram da mesa dos trabalhos: Umberto Luiz D’Urso, diretor-adjunto de Cultura e Eventos; Arnor Gomes da Silva Júnior, vice-presidente da CAASP; Lecy Brandão, deputada estadual; desembargadora Rilma Aparecida Hemetério, vice-presidente do TRT-2; José de Paula Neto, secretário municipal da Igualdade Racial; desembargadora federal Milene Pereira Ramos; delegada Rosmary Corrêa, presidente do Conselho da Condição Feminina de São Paulo; Célio Luiz Bittencourt; tesoureiro da CAASP; e o conselheiros, Alessandro de Oliveira Brecailo, Arles Gonçalves Júnior; Cid Vieira de Souza Filho; José Pablo Cortez; Livio Enescu; Ricardo Toledo Santos filho; Rui Augusto Martins. Marco Antonio Zito Alvarenga, presidente do Conselho Estadual de Participação de Desenvolvimento da Comunidade Negra.