ARLES GONÇALVES JUNIOR É RECONDUZIDO À COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA DA OAB SP


04/07/2013

Com o Salão Nobre lotado, o presidente da OAB SP, Marcos da Costa, reconduziu Arles Gonçalves Junior à presidência da Comissão de Segurança Pública da OAB SP, na noite desta quarta-feira (19/6), cerimônia que contou com a presença de líderes da polícia civil, da guarda metropolitana, do Tribunal de Justiça, da Secretaria de Segurança Pública, de presidentes de comissões da Ordem, conselheiros e representantes do Exército e da Aeronáutica, entre muitos outros.

Marcos da Costa destacou o trabalho desenvolvido por Arles Gonçalves.“Esse trabalho do Arles é fundamental, é uma missão institucional em defesa dos valores da sociedade, a demanda por justiça e a harmonia social”, afirmou.

 

O presidente  da OAB SP  também falou  sobre a PEC 37, que teve sua votação adiada no Congresso, combate à corrupção, direito de defesa, sobre as manifestações que ocorreram na cidade nos últimos dias e sobre a justiça no Brasil:“Temos 20 milhões de processos no Tribunal de Justiça e 800 mil na Segunda Instância. Precisamos pensar que a Justiça não compreende apenas as funções do Judiciário, não só as funções do MP e da Advocacia, mas também a base que é o inquérito policial. É preciso olhar de forma especial a nossa polícia, principalmente com as novas tecnologias que o mundo hoje oferece e, assim, teremos as mudanças que almejamos”.

 

Arles Gonçalves agradeceu a presença de todos e garantiu que esse era um dia especial porque via ali “tantos amigos da advocacia, da polícia civil, militar, guarda metropolitana, conselho penitenciário.”“Meu objetivo é dar continuidade ao trabalho que venho desenvolvendo e ajudar a Ordem naquilo que for possível”, afirmou.

 

Destacou o relevante trabalho prestado pelo Dr. Cid Vieira de Souza Filho e sua equipe no CRATOD: “foram mais de 500 atendimentos a população, verdadeiro exercício da cidadania, um dos pilares da advocacia.”

 

Ressaltou ainda a importância do apoio e da amizade do Dr. Umberto D’Urso e do Dr. Luiz Maurício Souza Blazeck, fundamentais na concretização dos objetivos alcançados pela Comissão de Segurança Pública.

 

Arles parabenizou o secretário de segurança Fernando Grella Vieira, representado no evento pelo secretário adjunto, Antonio Carlos da Ponte, pela atitude durante as manifestações.

“Ele chamou os manifestantes, fez as modificações que precisavam ser feitas com relação ao acompanhamento da polícia militar, agiu de forma correta, defendendo o Estado Democrático de Direito e a integridade das pessoas”, ressaltou.

 

O presidente da Comissão de Segurança Pública  garantiu que pretende continuar ajudando as autoridades na condução da segurança pública do estado:“Nós fizemos algumas mudanças na comissão, criamos alguns núcleos de trabalhos e vamos analisar as questões de segurança divididas por temas e depois apresentaremos à Ordem e depois às autoridades competentes. A ideia é somar e tentar ajudar a solucionar os problemas. E assim fazer com que a comissão cumpra a sua função de auxiliar a Ordem e as autoridades nas questões sobre segurança pública”, finalizou.

 

 

 O cnselheiro federal e diretor de Relações Institucionais da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso falou sobre a filosofia da OAB que surgiu quando ele foi eleito, em 2004.“Com a nova filosofia  na OAB, descentralizamos  a administração e escancaramos as portas da OAB para todos, advogados, estudantes de direito e para o palco das grandes discussões da sociedade. Eram 30 comissões quando assumimos que deram lugar a mais de cem comissões. Dentre elas, criamos a Comissão de Segurança Pública. Não só pela relevância desse tema, mas para estar ao lado das forças vivas, das autoridades e daqueles que se dedicam a melhorar a segurança pública, diminuindo a criminalidade e todas as vicissitudes que ameaçam os cidadãos”, resumiu.

 

O secretário adjunto da Segurança Pública, Antonio Carlos da Ponte,  representando o governador e o secretário de Segurança Pública,  ressaltou as qualidades de Marcos da Costa e o trabalho desenvolvido pela Comissão de Segurança.“Parabenizou o presidente Marcos pela competência singular, não tem demonstrado apenas eficiência, mas sobretudo compromisso com essa classe que é tão importante para a democracia brasileira. Hoje a OAB transcende e muito seus integrantes, é o maior centro da cidadania, compromisso com o que pode ser chamado de estado social democrático de direito, que tem clareza que a justiça é uma obra coletiva”, afirmou Ponte. Ele lembrou de dois importantes projetos que teve a participação da OAB SP.“A comissão já vem desenvolvendo um trabalho de suma relevância e destaco dois projetos primordiais onde a atuação dos advogados foi fundamental. O monitoramento eletrônico e os gabinetes metropolitanos de segurança pública”, garantiu.

 

 O cnselheiro federal e diretor de Relações Institucionais da OAB SP, Luiz Flávio Borges D´Urso falou sobre a filosofia da OAB que surgiu quando ele foi eleito, em 2004.“Com a nova filosofia  na OAB, descentralizamos  a administração e escancaramos as portas da OAB para todos, advogados, estudantes de direito e para o palco das grandes discussões da sociedade. Eram 30 comissões quando assumimos que deram lugar a mais de cem comissões. Dentre elas, criamos a Comissão de Segurança Pública. Não só pela relevância desse tema, mas para estar ao lado das forças vivas, das autoridades e daqueles que se dedicam a melhorar a segurança pública, diminuindo a criminalidade e todas as vicissitudes que ameaçam os cidadãos”, resumiu.

 

O secretário adjunto da Segurança Pública, Antonio Carlos da Ponte,  representando o governador e o secretário de Segurança Pública,  ressaltou as qualidades de Marcos da Costa e o trabalho desenvolvido pela Comissão de Segurança.“Parabenizou o presidente Marcos pela competência singular, não tem demonstrado apenas eficiência, mas sobretudo compromisso com essa classe que é tão importante para a democracia brasileira. Hoje a OAB transcende e muito seus integrantes, é o maior centro da cidadania, compromisso com o que pode ser chamado de estado social democrático de direito, que tem clareza que a justiça é uma obra coletiva”, afirmou Ponte. Ele lembrou de dois importantes projetos que teve a participação da OAB SP.“A comissão já vem desenvolvendo um trabalho de suma relevância e destaco dois projetos primordiais onde a atuação dos advogados foi fundamental. O monitoramento eletrônico e os gabinetes metropolitanos de segurança pública”, garantiu.

 

A mesa de trabalho da cerimônia foi composta pelo presidente Marcos da Costa; pelo secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Antonio Carlos da Ponte; pelo desembargador Ricardo Cardozo de Mello Tucunduva; Luiz Maurício Souza Blazeck, delegado geral da Polícia Civil de São Paulo; Luiz Flávio Borges D´Urso, conselheiro federal e diretor da Comissão de Relações Institucionais da OAB SP; Umberto D´Urso, diretor adjunto do Departamento de Cultura e Eventos da OAB SP; major Williams Massayuki Ogata; 1ª tenente Elizângela Macial; Luiz Gonzaga Dantas, ouvidor da Polícia Civil; Alessandro Brecailo, conselheiro seccional e presidente da Comissão de Visitas e Recepção da OAB SP; Cid Vieira de Souza Filho, conselheiro seccional e presidente da Comissão de Estudos sobre Educação e Prevenção de Drogas e Afins; Leopoldo Luiz Lima de Oliveira, presidente da Subsecção do Tatuapé; Fábio Mourão Antonio, conselheiro seccional; José Carlos Gobbis Pagliuca, vice-presidente do Conselho Penitenciário do Estado de São Paulo; Euro Bento Maciel, ex-conselheiro seccional; e Evandro Capano, presidente da Comissão de Direito Militar da OAB SP.

 

Participaram do evento Carlos Roberto Benedito Jorge, delegado de Polícia da Assistência Policial Civil no Gabinete do Secretário da Segurança Pública, Wagner Ginotti Pires, representando Nestor Sampaio Penteador Filho, corregedor geral da Polícia Civil; Mario Leite de Barros Filho, diretor da Academia de Polícia Coriolano Nogueira Cobra;  Paulo Afonso Bicudo, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo; Marco Antonio Pereira Novaes de Paula Santos, diretor do Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico; Youssef Aboud Chahim, diretor do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania; Edson Minoru Nakamura, diretor do Departamento de Inteligência da Polícia Civil; Silvio Balangio Junior, diretor do Departamento de Administração e Planejamento da Polícia Civil; João Barbosa Filho, diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo – DEINTER 1 São José dos Campos; Júlio Gustavo Vieira Guebert, diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo – DEINTER 7 Sorocaba; Ciro de Araújo Martins Bonilha, delegado de Polícia da Assistência Policial da ACADEPOL; Caetano Paulo Filho, Delegado de Polícia Divisionário da Divisão de Crimes Funcionais da CORREGEPOL; José Eduardo Ferreira Ielo, delegado de Polícia Titular do 2ª Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso do DECAP; Eduardo Cardoso de Almeida Castanheira, delegado de Polícia Titular do 2º Distrito Policial do DECAP; Márcio de Castro Nilsson, delegado de Polícia Titular do 36º Distrito Policial do DECAP; Mauro Gomes Dias, delegado de Polícia Titular da 1ª Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista do DECADE; Evandro Luiz de Melo Lemos,  delegado de Polícia Assistente do 48º Distrito Policial do DECAP; Fabiana Sarmento de Sena, delegada de Polícia Supervisora da Unidade de Inteligência da ACADEPOL; Luciana Martins, delegada de Polícia da Assessoria Policial Judiciária da Delegacia Geral de Polícia Adjunta; Célio José da Silva, Delegado Secional de Jacareí; coronel Álvaro Batista Camilo, vereador; Maurício José Lemos Freire, delegado de Polícia ex-Delegado Geral de Polícia do Estado de São Paulo; Luiz Roberto Mastromauro, conselheiro seccional; Constantino Savatore Morello Junior, presidente da Comissão de Cooperativismo da OAB SP; Norberto da Silva Gomes, presidente da Comissão de Estudos sobre Perícias Forenses; Gislaine Caresia, presidente da Comissão da Mulher Advogada; Everton Simon Zadikian, presidente da Comissão do Jovem Advogado.