JOVEM ADVOGADO ENCERRA COM SUCESSO PROJETO INTEGRAÇÃO TOTAL


15/07/2013

A Comissão do Jovem Advogado da OAB SP encerrou na última sexta-feira (05/07), às 19 horas, no auditório da CAASP, a última etapa do Projeto Integração Total, com a participação do presidente da OAB SP, Marcos da Costa, e do presidente da CAASP, Fábio Romeu Canton Filho. O projeto foi destinado aos advogados em início de carreira, ao longo da semana, tendo início no dia 1º de julho com palestras que trataram de empreendedorismo, gestão financeira, marketing, entre outros temas relevantes para os iniciantes.

O presidente Marcos da Costa abriu o evento, destacou a importância do Jovem Advogado em sua gestão e elogiou a realização do encontro ocorrido durante toda a semana, que despertou grande interesse dos advogados e tratou de temas fundamentais para todos que estão em início de carreira. Costa disse ser relevante a participação do jovem advogado nas atividades  da Ordem, integrando Comissões, participando de debates e trabalhando  no interesse das causas da advocacia e da cidadania.
 
O presidente da CAASP, Fábio Canton Filho, lembrou que presidiu o Conselho do Jovem Advogado da OAB SP, embrião da atual Comissão do Jovem: “Na ocasião, queríamos escancarar as portas da advocacia para o jovem advogado. Essa convivência permite a troca de experiências e possibilita superar dificuldades porque os problemas são comuns”, afirmou. Pontuou que a advocacia é a única profissão citada seis vezes no texto constitucional e que  tem dois eixos fundamentais: prerrogativas profissionais e ética: “É um mito dizer que as prerrogativas profissionais são direitos do advogado, porque seu destinatário final é o cidadão”, comentou. Canton também foi enfático ao destacar a importância da ética no exercício profissional. Ele presidiu o Tribunal de Ética e Disciplina da OAB SP e afirmou que a Ordem é a entidade mais corporativa quando se trata de assegurar prerrogativas e a menos corporativa quando tem de aplicar o Código de Ética e Disciplina. Alertou os jovens advogados para que atuem com rigor ético. Por fim, discorreu sobre todos os benefícios propiciados pela CAASP que superam – em muito – o valor da anuidade.

O presidente da Comissão, Everton Simon Zadikian fez um balanço positivo sobre os resultados do projeto: “o advogado em início de carreira encontra dificuldades que vão além das questões jurídicas. “Eles têm dificuldades em áreas que não são jurídicas. Conseguimos identificar as necessidades desses advogados, como em questões administrativas, de recursos humanos, de gestão financeira e marketing”.
 
Zadikian ressaltou ainda o trabalho desenvolvido pela Ordem para suprir as deficiências e as necessidades dos advogados em início de carreira: “A Ordem é uma entidade de classe que se preocupa com aquele que vêm para o mercado de trabalho, não apenas no aspecto prático, teórico, de conhecimento jurídico, mas também de como será o dia a dia desse advogado em início de carreira no tocante à área financeira,  de gestão, de como se relacionar com as pessoas, seja o colaborador ou o cliente, e como gerir efetivamente sua área financeira para que em pouco tempo ele consiga se estabelecer, se sedimentar no mercado de trabalho”.
 
O projeto reuniu os seguintes expositores: Alessandro de Oliveira Brecailo, presidente da Comissão de Visitas e Recepção e coordenador do NAJIC; Luís Fernando Rabelo Chacon, coordenador acadêmico de Gestão e Novos Mercados da Comissão do Jovem Advogado; Ângelo Agulha, Administrador formado pela PUC SP e diretor da Escola Superior de Direito em Santo Amaro; Marcos Fernando Lopes, Assessor da Comissão do Jovem Advogado, Coordenador da Comissão do Acadêmico de Direito da OAB SP – Coordenadoria de Conciliação, Mediação e Arbitragem; e Ricardo Longo, Assessor Membro Consultor da Comissão de Ciência e Tecnologia da OAB SP.