ORDEM RECEBE VISITA DE DIRIGENTES DA API


09/08/2013

Na tarde de quinta-feira (08/08), o presidente da OAB SP, Marcos da Costa, recebeu a visita da diretoria da API: Sérgio de Azevedo Redó, presidente; Virgilio Rovêda, presidente do Conselho Deliberativo; Claudio Aurichio Turi, vice-presidente diretor tesoureiro; Milton George Thame, vice-presidente e diretor de Jornais de Bairro; Roberto Esteves, vice-presidente; e Rosi Campos, vice-presidente e diretora de Meio Ambiente Sustentável. Ainda por parte da OAB SP, o conselheiro e diretor tesoureiro, Carlos Roberto Fornes Mateucci , também participou da reunião.

 

“Um ingrediente importante de qualquer nação em que se respeite os preceitos do Estado Democrático de Direito é a liberdade de expressão e a decorrente presença de uma imprensa livre e independente. Verificarmos a existência de uma entidade como a API por 80 anos é salutar e renovamos os desejos de sucesso nos desafios que virão”, afirmou Marcos da Costa.

O nascimento da API tem forte relação com os fatos relacionados à Revolução Constitucionalista de 1932, em que “jornalistas paulistas como Ibrahim Nobre, Gama Cerqueira, Altino Arantes, Francisco Morato, Júlio de Mesquita Filho, Paulo de Moraes Barros entre outros figuraram como lideres dos revolucionários”. Daí o embrião para o nascimento da API em 1933, na época em que eleições gerais foram convocadas, a despeito da derrota paulista meses antes.

A API teve de enfrentar a linha dura do Estado Novo, a partir de 1937, se contrapondo ao DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) e aos DEIPS (Departamentos Estaduais de Imprensa e Propaganda), organismos ligados diretamente ao gabinete presidencial. Igual luta se deu ao longo do período do regime militar.