OAB SP repudia violência e invasão do CT do Corinthians


06/02/2014

Em Nota Pública, os Presidentes da OAB SP e da Comissão de Direito Desportivo, Marcos da Costa e Patrick Pavan, respectivamente, repudiaram o episódio de invasão do CT do Corinthians e pedem a retomada do caminho do entendimento para acabar “com qualquer iniciativa que conturbe a paz, dentro e fora dos estádios”.

 

          Nota Pública

 

A OAB SP, por meio de sua Comissão de Direito Desportivo, repudia com veemência a invasão do Centro de Treinamento do Sport Club Corinthians Paulista, ocorrida no último dia 1º de fevereiro, e as ameaças feitas a jogadores, funcionários e jornalistas por torcedores insatisfeitos com os resultados obtidos pelo time no Campeonato Paulista.

 

A manifestação violenta da torcida, dentro ou fora das arenas, não pode ser tratada como fato corriqueiro. Ameaça e furto são delitos e devem ser punidos com rigor, pois a insatisfação com o desempenho de uma agremiação não pode colocar em risco a segurança física dos atletas e funcionários do clube.

 

As cenas lamentáveis devem ser investigadas e os culpados pela invasão, ameaça e furtos, punidos na forma da lei. Não podemos compactuar com protestos violentos que, em nada contribuem para o fortalecimento do futebol brasileiro; pelo contrário, trazem prejuízos e ônus para os clubes e para a sociedade.

 

Precisamos, com urgência, retomar o caminho do entendimento e acabar com qualquer iniciativa que conturbe a paz, dentro e fora dos estádios. Nesse intento, a Comissão de Direito Desportivo caminhará unida às entidades representativas do futebol, dos atletas e dos árbitros numa grande frente, na busca de soluções definitivas para acabar com todas as formas de violência no Desporto brasileiro.

 

Marcos da Costa

Presidente da OAB SP

 

Patrick Pavan

Presidente da Comissão de Direito Desportivo da OAB SP