Lançamento do Livro Coragem – A Advocacia Criminal nos Anos de Chumbo será no dia 28 de março


25/03/2014

A sede do futuro Memorial da Luta pela Justiça – Advogados Brasileiros contra a Ditadura (Av. Brigadeiro Luis Antônio, 1249 - Bela Vista) será o local de lançamento do livro “Coragem – A Advocacia Criminal nos Anos de Chumbo”, às 11 horas. Neste prédio funcionou a 2ª Auditoria Militar, onde os presos políticos em São Paulo eram julgados durante a Ditatura Militar.

Para o presidente da OAB SP Marcos da Costa, o livro não poderia ter título melhor: “Advogar na defesa de presos e perseguidos políticos durante o período ditatorial foi um ato de coragem, de compromisso dos advogados com o Estado de Direito e de enfrentamento à tortura, às mortes e aos desaparecimentos. Por isso, a data escolhida, véspera dos 50 anos do golpe que atingiu a democracia no Brasil, e o local, não poderiam ser mais simbólicos”.

O livro “Coragem – A Advocacia Criminal nos Anos de Chumbo” - com apresentação, dentre outros, dos ex-presidentes da OAB SP, Luiz Flávio Borges D'Urso e Rubens Approbato Machado - reúne diversas histórias de advogados criminalistas que, no compromisso com o direito de defesa, tiveram de vencer as condições impostas pela Ditadura Militar para salvaguardar os direitos e a vida de seus clientes.

Alguns depoimentos foram recolhidos durante duas sessões solenes de homenagem a esses advogados, realizadas na Câmara dos Vereadores de São Paulo (1998) e na Câmara dos Deputados (2003), promovidas por iniciativa do advogado, ex-vereador e deputado federal José Mentor, que coordena o livro.

A pesquisa para a publicação foi realizada por Aura Gomes, com colaboração de Cecília Figueiredo e apresenta amplos registros fotográficos. O livro conta com material do Banco de Imagens da Editora Globo, do Estadão, da OAB, da Câmara Municipal de São Paulo e do setor de fotografia do gabinete do deputado José Mentor. Ainda forneceram material Ormuzd Alves, Miriam Fichtner e Joca Duarte; tratamento de fotos, editoração e projeto gráfico de Toni Cotrim Comunicação.

Na apresentação, o  livro explica seu propósito: “Não tivemos a pretensão de elaborar um estudo histórico sobre os processos, nossa proposta foi contar uma história inusitada da Ditadura, através das crônicas do cotidiano de alguns desses advogados, que tiveram a gentileza de nos brindar com seus textos”. A primeira tiragem da obra, patrocinada pela Petrobras, será de 10 mil exemplares e conta com apoio da Câmara Federal e do Conselho Federal da OAB.

Foto livro