A OAB SP lamenta a morte de Antônio Ermírio de Moraes


25/08/2014

A OAB SP lamenta a morte do empresário Antônio Ermírio de Moraes (1928-2014), empresário “que sagrou-se grande figura pública, transcendendo o sucesso no campo dos negócios e da indústria, sendo uma referência para o povo de São Paulo e para o país”, afirmou Marcos da Costa, Presidente da OAB SP.

O falecimento ocorreu no domingo (24/08), quando o empresário – aos 86 anos – foi vítima de insuficiência cardíaca. A Diretoria da OAB SP expressa sinceros votos de pesar à viúva, Maria Regina Costa de Moraes, e aos filhos.

Antônio Ermírio de Moraes era engenheiro (Engenharia Metalúrgica – Colorado School of Mines – EUA) e sucedeu seu pai, José Ermírio de Moraes, à frente do Grupo Votorantim. Antônio Ermírio foi o responsável pela criação da Companhia Brasileira de Alumínio, trajetória que o levou à Presidência da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), entidade da qual é Presidente Emérito. O empresário ganhou cadeira na Academia Paulista de Letras, por conta de seu interesse pelas artes e pelas letras, inclusive tendo escrito diversos livros e peças teatrais.

“Nele identificamos um homem que enxergava o mundo de maneira simples e objetiva, sempre para a concretização do bem”, concluiu Marcos da Costa.