Marcos da Costa parabeniza nova Corregedora do CNJ


22/08/2014

O Presidente da OAB SP, Marcos da Costa, parabenizou a Ministra Nancy Andrighi, escolhida para ser a nova Corregedora Nacional do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).“A Ministra vem quebrando paradigmas , é uma das mais produtivas do STJ e tem respeitado as prerrogativas dos advogados. Com certeza, poderá desenvolver um bom trabalho na Corregedoria do CNJ , com sua competência, conhecimento e determinação”, avaliou Marcos da Costa.

Indicada para a corregedoria pelo atual Corregedor, Ministro Francisco Falcão, Nancy Andrighi foi aprovada para o cargo no biênio 2014/2016 no plenário do Senado por 48 votos a 5 e assumirá em setembro.

 No STJ (Superior Tribunal de Justiça), a Ministra foi aprovada em maio último. Em junho, ela foi sabatinada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, quando defendeu o uso da tecnologia e de juízes aposentados para agilizar a Justiça.

Nascida em Soledade, Rio Grande do Sul, a Ministra é bacharel em Direito pela PUC-RS, pós-graduada lato sensu pela Universidade do Vale dos Sinos (RS), pós-graduada e especialização pelo Centro Unificado de Brasília e pós-graduação em Direito Privado pela Universidade Católica de Brasília. É Ministra do STJ desde 1999, Nancy Andrighi foi Juíza de Direito nos tribunais de Justiça do Rio Grande do Sul e do Distrito Federal e Territórios. Foi também Desembargadora no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, Coordenadora da Implantação e Funcionamento dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais no Distrito Federal, Secretária da Comissão de Reforma do Código de Processo Civil,Secretaria da Escola Nacional de Magistratura,Diretora da Escola da Magistratura do Distrito Federal, Coordenadora dos trabalhos de Reforma do Código de Processo Civil de Moçambique, Presidente da 3ª e 2ª Turma do STJ, Ministra Substituta do TSE, Corregedora-Geral do TSE,Presidente da Comissão de Regimento Interno eVice –Diretora da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados Sálvio de Figueiredo Teixeira – ENFAM.