Nota de Repúdio em defesa de prerrogativas em Itapira


03/12/2015

A Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil e a 95ª Subseção de Itapira, juntamente com as suas respectivas Comissões de Direitos e Prerrogativas, tomaram conhecimento de gravíssimo episódio consubstanciado nas ofensas e impropérios dirigidos contra advogada que, no exercício de suas funções e prerrogativas, atuava em defesa de seu cliente no Hospital Municipal de Itapira. O chefe do poder executivo municipal surgiu no recinto e, aos berros, tentou, em vão, coagi-la e expulsá-la do estabelecimento público em que ela se encontrava.

A OAB SP e a Subseção local consideram inaceitável e de extrema gravidade tal acontecimento, repudiam-no com veemência e de forma pública. Providências estão sendo adotadas com o propósito de coibir práticas intoleráveis como a aqui noticiadas, assim como apurar as responsabilidades.

Atitudes dessa natureza acirram ânimos, incitam confrontos desnecessários e em nada contribuem, além de denotarem ausência de respeito e de urbanidade, apanágios que devem sempre nortear as relações, mormente quando se trata de um homem público sob a investidura do cargo de maior expressão do executivo local.

Desse modo, as entidades signatárias reafirmam o explícito e inarredável compromisso pela defesa da valorização da classe, pelas prerrogativas profissionais dos advogados, pela preservação do Estado Democrático de Direito e das liberdades públicas constitucionais.

 

Itapira (SP), 01 de dezembro de 2015

Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de São Paulo

95ª Ordem dos Advogados do Brasil - Subseção de Itapira