Novo estatuto da CAASP prevê auxílio maternidade


17/12/2015


Ampliando o caráter assistencial de sua atuação, a Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo (CAASP) vai oferecer novo benefício à classe. A partir de 2016, a entidade passa a pagar auxílio maternidade para as mães advogadas carentes.

A próxima diretoria da Caixa, que será presidida por Braz Martins Neto, vai definir o valor mensal a ser pago para o auxílio que será oferecido por seis meses, a contar da data do parto. A novidade faz parte do novo Estatuto da CAASP, aprovado pelo Conselho Secional.

"A análise do pedido e da condição de carência será feita caso a caso, a CAASP conta com um serviço de assistência social capacitado para conceder nossos benefícios a quem realmente necessita”, explicou Fábio Romeu Canton Filho, presidente da CAASP no exercício 2013/2015. Será avaliado o impacto que a família vai sofrer, ou seja, quanto a ausência da mãe advogada na sua atividade econômica pode comprometer o sustento do lar.

Marcos da Costa, presidente da OAB SP, comemorou a iniciativa e apontou a viabilidade de mais um benefício da Caixa como consequência de “mais de uma década de boa gestão nas suas diretorias e também do repasse integral do porcentual da anuidade”. A Caixa de Assistência é mantida com o repasse de 20% da anuidade que o advogado paga para a OAB SP.

No leque de benefícios da CAASP, há outros dedicados à mulher advogada, como o auxílio natalidade, que oferece R$ 751,00 para ajudar com as despesas do parto. No ano passado, 32 advogadas foram contempladas, enquanto até a primeira quinzena de 2015 o número chega a 35.

A Campanha da Saúde da Mulher avançou muito desde a primeira edição, em 1999. Hoje, a média de adesões por ano é de 50 mil advogadas que realizam os exames de prevenção ao câncer de colo de útero, câncer de mama e osteoporose. O subsídio da Caixa para estes exames é de 70%.