Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 03 / De olho no futuro do país, Comissão de Reforma Política da OAB SP abre linha de estudos sobre sistemas de governo

Notícias

De olho no futuro do país, Comissão de Reforma Política da OAB SP abre linha de estudos sobre sistemas de governo


01/03/2016

De olho no futuro do país, Comissão de Reforma Política da OAB SP abre linha de estudos sobre sistemas de governo
O presidente Marcos da Costa participa da reunião da Comissão da Reforma Política

Reunidos na última terça-feira (23/2), na sede da Secional paulista, integrantes da Comissão de Reforma Política da OAB SP definiram a agenda de trabalho do ano. Devido à crise política, econômica e moral pela qual passa o país - momento que tem levado a reflexões sobre futuro de curto, médio e longo prazos -, a Ordem paulista vai abrir uma linha de estudos, por meio da Comissão, sobre sistemas de governo, com o objetivo de buscar um formato que possa contribuir para melhor gestão do Brasil. “A proposta é dedicar o ano todo ao debate sobre sistemas e formas de governo existentes, incluindo a participação de especialistas de outras instituições”, disse Ives Gandra da Silva Martins, presidente da Comissão de Reforma Política da Secional. Ives Gandra é conhecido defensor do parlamentarismo. “É preciso buscar um modelo que, adaptado à realidade do país, possa ajudar o Brasil a funcionar melhor”, pontuou Dirceo Torrecillas Ramos, membro da Comissão.

A sugestão dos integrantes do grupo foi corroborada pelo presidente da OAB SP, Marcos da Costa. Presente à reunião, o dirigente afirmou que esse debate precisa ser feito, já que “o país está se distanciando cada vez mais daquele que pode ser”. “O fato é que o Brasil está estagnado, isso se não estiver voltando para trás”, opinou. Na ocasião ficou definido que os participantes da Comissão que tenham elaborado estudos sobre o tema irão distribuí-los aos outros integrantes antes da próxima reunião. Ives Gandra se comprometeu a apresentar 24 aspectos que resultaram da análise do cientista político Arend Lijphart apresentada em livro sobre os sistemas de governo parlamentares e presidenciais. “Ele aborda governo consensual, majoritário, voto distrital, sistema proporcional, há vários aspectos”.

A Comissão de Reforma Política definiu que suas reuniões ao longo de 2016 vão acontecer nas últimas quintas-feiras de cada mês. Entre os presentes à reunião também estiveram: Maria Garcia, Alberto Rollo, Antonio Guimarães, Carmen de Araújo, José de Ávila Cruz e Ney Edison Prado.