Secional paulista da Ordem repudia ato de violência contra juíza no Fórum do Butantã


01/04/2016

A Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil vem se solidarizar com a magistrada Tatiane Moreira Lima, do Fórum do Butantã, na Capital, vítima de uma violenta agressão física e psicológica.

"Temos percebido um constante aumento de violência contra operadores do Direito", pondera o presidente da OAB SP, Marcos da Costa. "Advogados foram assassinados em seus escritórios, um deles, inclusive, dias atrás, na Comarca de Guarulhos. Essa nova agressão contra uma magistrada tem o agravante de ter sido cometida dentro do próprio fórum, e ainda contra uma juíza titular de uma vara que julga casos de violência doméstica, tendo constantemente uma mulher como vítima", diz Marcos da Costa, que, tão logo tomou conhecimento do ocorrido, contatou o presidente da Associação Paulista dos Magistrados (Apamagis) para manifestar solidariedade da advocacia.

“A Ordem paulista repudia qualquer ato de violência e reitera a necessidade de proteção contra atos que atentem contra a integridade física ou coloquem em risco a vida daqueles que atuam na Justiça e, também, prejudiquem a manutenção do Estado Democrático de Direito, que é garantido pelo bom funcionamento das instituições que buscam a Justiça”, enfatiza o presidente da Secional paulista da Ordem.

 A OAB SP confia na atuação das autoridades para que a apuração dos fatos seja célere e eficaz e para que medidas sejam tomadas no sentido de evitar reincidência de agressões como a registrada no Foro Regional do Butantã. “É importante salvaguardar os prédios do Judiciário, locais onde circulam todos os dias magistrados, advogados, promotores, servidores e milhares de jurisdicionados em busca de Justiça”, enfatiza Marcos da Costa.