Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 05 / Entusiasta da Revolução Constitucionalista de 1932, Ives Gandra da Silva Martins recebe Colar da Vitória na OAB SP

Notícias

Entusiasta da Revolução Constitucionalista de 1932, Ives Gandra da Silva Martins recebe Colar da Vitória na OAB SP


19/05/2016

Entusiasta da Revolução Constitucionalista de 1932, Ives Gandra da Silva Martins recebe Colar da Vitória na OAB SP
Ives Gandra foi homenageado com a Colar da Vitória da Sociedade Veteranos de 32 - MMDC

O advogado Ives Gandra da Silva Martins recebeu nesta terça-feira (17/05) o Colar da Vitória da ‘Sociedade Veteranos de 32 - MMDC’. A homenagem é oferecida a personalidades que colaboram para a divulgação de estudos relacionados com a história, em especial, a da Revolução Constitucionalista de 1932.

A cerimônia de outorga foi realizada no plenário dos conselheiros na sede da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil e comoveu o jurista: “Sou da Academia Paulista de História e um dos entusiastas dos estudos referentes à Revolução de 1932, da qual meu pai foi um dos apoiadores. Receber esse baluarte, portanto, me emocionou. Também porque estava no conselho Secional, do qual já fiz parte, e cercado por amigos também conselheiros”.

Após receber o Colar da Vitória, o professor que também é presidente da Comissão de Reforma Política da OAB SP, ministrou uma palestra sobre a contribuição histórica de São Paulo para o país. Ives Gandra recordou que a capital paulista não só iniciou o movimento constitucionalista na década de 1930, mas também é responsável pela dimensão atual do Brasil, uma vez que os Bandeirantes paulistas expandiram o território, indo além do Tratado de Tordesilhas.

Compuseram a mesa-diretora do evento os conselheiros Secionais Tallulah Kobayashi De A.Carvalho; Rui Augusto Martins; Kátia Boulos; Umberto Luiz Borges D´Urso, também diretor de Cultura e Eventos da OAB SP; Ivette Senise Ferreira, diretora da Escola Superior de Advocacia e Mário Fonseca Ventura, presidente da Sociedade Veteranos de 32 - MMDC e Sérgio Redó, presidente da Associação Paulista de Imprensa.