Pesquisa e Pós-Graduação em Direito são preocupação de Comissão da OAB SP


28/09/2016

Pesquisa e Pós-Graduação em Direito são preocupação de Comissão da OAB SP
Livia Campello, vice-presidente da Comissão de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito e Conselheira Secional, e Caio Augusto Silva dos Santos, secretário-geral da OAB SP, na cerimônia de posse

“Não podemos permitir que pessoas sem preparo atuem no mercado de trabalho, de tal forma a denegrir a classe como um todo”, crava a Vivian de Almeida Gregori Torres, presidente da Comissão de Pesquisa e Pós-Graduação, cujos membros foram empossados na segunda-feira (26/09), na sede da OAB SP. A afirmação traz parte do raciocínio que justifica a criação do grupo de trabalho, no mês de maio.

Para a advogada, o trabalho de qualificação dos cursos de pós-graduação tem diferentes aspectos positivos, como a melhoria do processo de formação dos professores que serão empregados nos cursos de graduação em Direito, por exemplo. Ela explica que há quatro eixos de atuação definidos para os trabalhos da Comissão: estudo dos procedimentos e critérios de avaliação pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), incentivo e valorização da pesquisa na formação de docentes, função da pesquisa na pós lato sensu no mestrado profissional, além de ética na pesquisa.

Pesquisa e Pós-Graduação em Direito são preocupação de Comissão da OAB SP
Foto oificial da posse da Comissão

Representando a Diretoria da Secional paulista da Ordem, Caio Augusto Silva dos Santos, secretário geral, apontou como fundamental para a classe e a sociedade a formação de um grupo dedicado a discutir tema tão relevante. “Não há nada mais importante para a nossa profissão que a busca incessante pelo conhecimento”, justificou. A composição completa da Comissão de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito você encontra na página da Comissão em http://www.oabsp.org.br/comissoes2010/pesquisa-posgraduacao-direito.