OAB SP e Procon Paulistano conquistam mais inclusão na São Silvestre


04/10/2016

OAB SP e Procon paulistano conquistam mais inclusão na São Silvestre
Marcos da Costa, presidente da OAB SP; Ricardo Ferrari Nogueira, diretor do Procon; Robinson Sakyiama Barreirinhas, procurador-geral do município e Erick Castelhero, editor executivo da Gazeta Esportiva na assinatura do Acordo

A Fundação Cásper Líbero vai adotar recomendações da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil e do Departamento de Defesa do Consumidor da Procuradoria-Geral do Município de São Paulo (Procon Paulistano) para alterar o regulamento da 92ª Corrida de São Silvestre, de modo a promover ampla participação de pessoas com deficiência no evento. Hoje há restrições quanto ao número de participantes.

Após a segunda reunião de trabalho (03/10), realizada no gabinete do diretor do Procon Paulistano, Ricardo Ferrari Nogueira, representantes da instituição se comprometeram a realizar as mudanças que dão maior acessibilidade à prova. O presidente da OAB SP, Marcos da Costa, comemorou a iniciativa da Fundação em acatar voluntariamente as propostas, assim que tomou conhecimento das demandas. “O esporte é um dos instrumentos de maior inclusão. Sem dúvida, a possibilidade de ampla participação vai ser um exemplo e chamará atenção para a questão”, destacou o dirigente paulista da Ordem.

Na mesma linha, o procurador-geral do município de São Paulo, Robinson Sakyiama Barreirinhas, acredita que a ação da Fundação Cásper Líbero em prol das pessoas com deficiência terá impacto relevante na sociedade. “A alteração do regulamento é muito simbólica, tanto na defesa do direito da pessoa com deficiência, quanto na do consumidor, por causa da projeção que isso dá às duas questões. Além disso, a partir desta ação, sabemos que são grandes as chances de que a iniciativa seja reproduzida em outras provas da modalidade esportiva”, salientou.

Outra alteração na redação do regulamento, acatada pela Cásper Líbero, diz respeito à substituição da expressão “deficiente” por “pessoa com deficiência”. É uma alteração que faz um alinhamento com os termos usados na Lei Brasileira de Inclusão, que entrou em vigor em janeiro deste ano. A sugestão partiu da representante da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, Antonia Eleni Arsalakis.

Representando a Fundação Cásper Líbero, a advogada Ana Gabriela Malheiros de Oliveira e o editor executivo da Gazeta Esportiva, Ercik Castelhero, agradeceram as contribuições tanto da OAB SP quanto do Procon Paulistano e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência no aperfeiçoamento do regulamento da corrida.