Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 12 / Outorga do V Prêmio Benedicto Galvão é marcada por exemplos positivos

Notícias

Outorga do V Prêmio Benedicto Galvão é marcada por exemplos positivos


16/12/2016

Outorga do V Prêmio Benedicto Galvão é marcada por exemplos positivos
Foto oficial da Entrega do V Prêmio Benedicto Galvão

A Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil realizou a outorga do V Prêmio Benedicto Galvão atribuído este ano a seis personalidades em nome da luta contra o racismo e outras formas de discriminação. A solenidade ocorreu na Sede Institucional da entidade, na terça-feira (13/12), e a abertura contou com a apresentação da advogada Sonia Maria Pereira Nascimento, que brindou os convidados da cerimônia cantando as músicas Aleluia e Amazing Grace.

“O Prêmio Benedicto Galvão é o nosso Oscar, é uma ação afirmativa, um resgate de valores. Nós estamos escrevendo a história de um povo que resiste”, disse Carmem Dora de Freitas Ferreira, que preside a Comissão de Igualdade Racial da OAB SP. O advogado Benedicto Galvão foi o primeiro presidente negro da OAB SP (1940-1941). Formado na Faculdade de Direito de São Paulo (1907), Galvão foi um dos primeiros negros a integrar os bancos acadêmicos da instituição, selando uma trajetória de ascensão social por meio do estudo e desenvolvimento intelectual.

Representando a Diretoria Secional na solenidade, Fábio Romeu Canton Filho, vice-presidente da OAB SP, fez um discurso de reconhecimento do esforço da Comissão de Igualdade Racial e dos homenageados: “Nós temos a esperança de que é possível mudar, combater o preconceito, andar de mãos dadas independentemente de origem, raça, religião, orientação sexual. A OAB SP, por meio de 153 Comissões, colabora na busca desses ideais com uma atuação plural, aberta e inclusiva”.

Nos discursos, os seis homenageados falaram sobre resistência positiva, a busca por referências para a juventude afrodescendente e a necessidade de modelar uma sociedade capaz de dar igualdade de oportunidades para todos. “Um dia marcante para minha carreira foi quando dei posse para três magistrados afrodescendentes. Eles ingressaram na magistratura pela via das cotas raciais, que implementei no concurso do Tribunal. Imaginem os senhores, eu dando posse para esses novos juízes: quase fui às lágrimas”, contou Lorival Ferreira dos Santos, desembargador e ex-presidente (2014-2016) do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

A mesa diretora para a outorga do V Prêmio Benedicto Galvão, além das autoridades já citadas, também foi composta por: Milene Pereira Ramos, juíza diretora do Fórum Trabalhista da Zona Sul; Elisa Lucas Rodrigues, coordenadora de políticas públicas para a população negra e indígena da Secretaria de Estado da Justiça; Maurício Pestana, secretário municipal de Promoção da Igualdade Racial; Francisco Quintino, presidente do Instituto Interamericano para a Igualdade Racial; Nelly Martins Ferreira Candeias, presidente o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo; Theo Van Der Loo, presidente da Bayer Brasil.

Os vencedores do V Prêmio Benedicto Galvão - 2016

Jaudenir da Silva Costa – coordenador da Comissão de Igualdades de Oportunidades e de Gênero, Raça e Etnia e de Pessoas com Deficiência e de Combate à Discriminação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em São Paulo

Alexandra Baldeh Loras – Ex-consulesa da França em São Paulo, empresária, consultora de empresas e autora de livros. Atuou por mais de 20 anos na área de transformação pessoal e empresarial e é fundadora da Fórum Protagonismo Feminino

Sabrina Paiva – Miss São Paulo 2016 – Referência para a elevação da autoestima das crianças negras e da mulher negra, sobretudo quanto ao uso natural do cabelo afro

André Luiz da Silva – vereador em Ribeirão Preto, advogado pós-graduado em Gestão Pública, vice-presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Ribeirão Preto, Guatapará e Pradópolis, servidor público, juiz de paz e apresentador de programas de rádio e televisão

Lorival Ferreira dos Santos– desembargador, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (biênio 2014-2016), assinou o Ato Regulamentar 6/2015, por meio do qual o Tribunal passou a reservar 20% das vagas para negros nos concursos públicos para servidores e juízes do trabalho substitutos

Ângelo Assumpção – ginasta do Esporte Clube Pinheiros, conquistou medalha de ouro na Copa do Mundo de Ginástica Artística (2015) e venceu três campeonatos Sul Americanos de Ginástica Artística com a seleção brasileira