Marcos da Costa apresenta projeto do Memorial da Luta pela Justiça em rodada de conhecimento

Tweet


27/10/2017

Marcos da Costa apresenta projeto do Memorial da Luta pela Justiça em rodada de conhecimento
Marcos da Costa, presidente da OAB SP durante apresentação na FEAMBRA

A importância da contribuição ativa da sociedade civil brasileira na construção do país e na preservação do patrimônio nacional marcou os discursos na 4ª Rodada do Conhecimento da Federação de Amigos de Museus do Brasil (Feambra), realizada em comemoração aos 28 anos da entidade. O presidente da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcos da Costa, participou do evento no qual apresentou o projeto de implantação do Memorial da Luta pela Justiça.

Na abertura da rodada que teve como tema “A hora da sociedade participar”, o presidente executivo da Feambra, José Marcelo Braga Nacimento, ressaltou a necessidade da colaboração do cidadão na valorização da cultura: “Tenho para mim que uma sociedade só pode ir pra frente com sua participação ativa. Se ficarmos esperando que o governo faça alguma coisa, não vamos ter sucesso. A organização da sociedade civil possibilitará um desenvolvimento fantástico. Essa não é só uma questão política, mas também social, cultural e educacional”.

Em sua fala Marcos da Costa destacou o trabalho que a Ordem paulista vem fazendo para erguer o Memorial da Luta pela Justiçaem parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. A proposta busca transformar o prédio localizado no número 1249 da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, que abrigava as três Auditorias Militares e é um lugar símbolo da repressão durante a DitaduraMilitar, num espaço de debates, conferências e exposição permanente da história da época.

“O projeto está na fase de captação de recursos, inclusive via Lei Rouanet”, pontuou o presidente da OAB SP, “por enquantoestamos nos esforçando para chegar aos 20% do total  do que  precisa ser arrecadado para iniciar a reforma do espaço”. No momento, como destacou o dirigente, a Ordem está dando vida ao projeto ao promover a exposição “Vozes da Defesa”, em parceria com o Superior Tribunal Militar. Trata-se de uma mostra que conta com os áudios da sustentação oral dos advogados na época. O prédio também tem sido utilizado para apresentações de filmes, sempre com temas ligados à cidadania, ao direitos humanos e ao período histórico da luta pela redemocratização do País. “Tudo feito para acrescentar a importância do resgate do passado para a construção do futuro”, completou Marcos da Costa.

Participaram da rodada de conhecimento, além dos citados: Marcos Arbaitman, presidente da Associação AME Jardins; Gabriela Aidar, coordenadora dos Programas Educativos Inclusivos do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca de São Paulo; Flávia Veloso, diretora do Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (Mube), e a diretora geral da Feambra, Camila Leoni Nascimento Smith de Vasconcellos.

Veja mais imagens na Galeria de Fotos