Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 10 / Marcos da Costa apresenta projeto do Memorial da Luta pela Justiça em rodada de conhecimento

Notícias

Marcos da Costa apresenta projeto do Memorial da Luta pela Justiça em rodada de conhecimento


27/10/2017

Marcos da Costa apresenta projeto do Memorial da Luta pela Justiça em rodada de conhecimento
Marcos da Costa, presidente da OAB SP durante apresentação na FEAMBRA

A importância da contribuição ativa da sociedade civil brasileira na construção do país e na preservação do patrimônio nacional marcou os discursos na 4ª Rodada do Conhecimento da Federação de Amigos de Museus do Brasil (Feambra), realizada em comemoração aos 28 anos da entidade. O presidente da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcos da Costa, participou do evento no qual apresentou o projeto de implantação do Memorial da Luta pela Justiça.

Na abertura da rodada que teve como tema “A hora da sociedade participar”, o presidente executivo da Feambra, José Marcelo Braga Nacimento, ressaltou a necessidade da colaboração do cidadão na valorização da cultura: “Tenho para mim que uma sociedade só pode ir pra frente com sua participação ativa. Se ficarmos esperando que o governo faça alguma coisa, não vamos ter sucesso. A organização da sociedade civil possibilitará um desenvolvimento fantástico. Essa não é só uma questão política, mas também social, cultural e educacional”.

Em sua fala Marcos da Costa destacou o trabalho que a Ordem paulista vem fazendo para erguer o Memorial da Luta pela Justiçaem parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. A proposta busca transformar o prédio localizado no número 1249 da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, que abrigava as três Auditorias Militares e é um lugar símbolo da repressão durante a DitaduraMilitar, num espaço de debates, conferências e exposição permanente da história da época.

“O projeto está na fase de captação de recursos, inclusive via Lei Rouanet”, pontuou o presidente da OAB SP, “por enquantoestamos nos esforçando para chegar aos 20% do total  do que  precisa ser arrecadado para iniciar a reforma do espaço”. No momento, como destacou o dirigente, a Ordem está dando vida ao projeto ao promover a exposição “Vozes da Defesa”, em parceria com o Superior Tribunal Militar. Trata-se de uma mostra que conta com os áudios da sustentação oral dos advogados na época. O prédio também tem sido utilizado para apresentações de filmes, sempre com temas ligados à cidadania, ao direitos humanos e ao período histórico da luta pela redemocratização do País. “Tudo feito para acrescentar a importância do resgate do passado para a construção do futuro”, completou Marcos da Costa.

Participaram da rodada de conhecimento, além dos citados: Marcos Arbaitman, presidente da Associação AME Jardins; Gabriela Aidar, coordenadora dos Programas Educativos Inclusivos do Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca de São Paulo; Flávia Veloso, diretora do Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (Mube), e a diretora geral da Feambra, Camila Leoni Nascimento Smith de Vasconcellos.

Veja mais imagens na Galeria de Fotos