Advocacia faz ato de conscientização para marcar 130 anos do fim da escravidão

Tweet


20/04/2018

No dia 13 de maio de 1888, a princesa Isabel assinava a Lei Áurea e colocava fim ao período de quase 400 anos de escravidão no Brasil. Com os 130 anos da data, a Seção de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil em parceria com a Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), Centro de Estudos das Sociedades dos Advogados (CESA) e Faculdade Zumbi dos Palmares, promovem o ato “Reflexões de uma abolição inacabada” no dia 14 de maio, no auditório da AASP às 10h. A finalidade do evento é refletir sobre a questão racial e os avanços nas ações de combate à discriminação.

Com um dos períodos mais longos de escravidão da história da humanidade, o Brasil também foi o último país a abolir a escravatura. Uma realidade que pode ser constatada em números. A população negra corresponde a 54% dos 200 milhões de habitantes no país, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, dos 13 milhões de desempregados no último trimestre de 2017, 63,7% eram negros ou pardos. No mercado de trabalho, os homens negros ganham 53% da renda média de um homem branco, enquanto para as mulheres este número é de 42%.

Na representação política, homens negros são 37% dos vereadores e as mulheres negras apenas 5%. No Congresso Nacional, dos 513 deputados federais menos de 10% são negros, e dos 81 senadores apenas dois declaram-se negros ou pardos.  No âmbito da educação, na faixa de 27 a 30 anos, apenas 9% dos homens negros concluíram o ensino superior frente a 15% das mulheres negras. Professores negros correspondem a apenas 1% nas universidades federais.

Portal da inclusão

Para transformar esta realidade, o Portal Iniciativa Empresarial da Igualdade, projeto de inclusão da Faculdade Zumbi dos Palmares, trabalha pela conscientização, formação de opinião e incentivo à atitude propositiva através dessa plataforma de articulação entre empresas comprometidas com o tema de uma sociedade mais igualitária. Com um banco de talentos com currículos, o Portal se constitui em um espaço de diálogo do empresariado brasileiro em torno dos seus compromissos com a inclusão, promoção e valorização da diversidade étnico-racial.

Na noite desse mesmo dia 14, a Faculdade Zumbi dos Palmares também promove celebração pela data no Memorial da América Latina às 19h30. O espírito do evento segue a pauta de envolver a sociedade em ações efetivas de inclusão.

A iniciativa que resultou no ato junto à advocacia paulista para uma reflexão sobre os 130 anos da abolição surgiu em encontro, realizado na sede da OAB SP, que capitaneado pelo presidente da entidade, Marcos da Costa,  reuniu presidente da AASP, Luiz Périssé; presidente do CESA, Carlos José Santos da Silva; reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares, José Vicente; diretora cultural da AASP, Fátima Bonassa;  superintendente da AASP, Roger Morcelli; presidente da Comissão de Apoio a Departamentos Jurídicos da OAB SP, Luciana Nunes Freire; presidente da Comissão de Igualdade Racial da OAB SP, Carmen Dora de Freitas; e presidente da Comissão de Sociedade de Advogados da OAB SP, Clemencia Beatriz Wolthers.

Serviço
Ato “Reflexões de uma abolição inacabada”
Data: 14/05/2018
Horário: 10h00
Local: Auditório da AASP – Rua Álvares Penteado, 151, Centro, São Paulo (SP)

Advocacia faz ato de conscientização para marcar 130 anos do fim da escravidão