Nova Rota Cicloturística vai unir capital e litoral

Tweet


30/05/2018

O presidente da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcos da Costa, acompanhou o presidente da recém criada Comissão de Estudos da Mobilidade Ciclística, Aparecido Inácio Ferrari de Medeiros, durante solenidade para a sanção da Lei Estadual que institui a Rota Cicloturística Márcia Prado, ligando a capital à baixada santista.

Durante o evento, no Palácio dos Bandeirantes, também foi assinada a resolução que constitui o Ciclo Comitê Paulista, que vai integrar eventos para debater, promover e estudar atividades para veículos não motorizados no Estado. A Comissão de Estudos da Mobilidade Ciclística da OAB SP faz parte desse grupo de trabalho que conta com a Fundação Florestal, Cetesb, Artesp, DER, Polícia Militar Rodoviária e membros da Assembleia Legislativa.

Os ciclistas comemoram o anúncio da realização do Passeio Ciclístico Anual (02/12) com a articulação da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e da Ecovias. Estima-se a participação de 50 mil ciclistas pedalando no circuito que passa por trechos da Via Anchieta. Em dezembro de 2017, um volumoso grupo de ciclistas foi impedido de fazer este trajeto, inclusive com princípio de confronto com a Polícia Militar.

A Rota Cicloturística Márcia Prado
A Rota recebe o nome de Márcia Prado, cicloativista que foi morta atropelada por um ônibus, na Avenida Paulista, em janeiro de 2009.  Segundo testemunhas, o motorista do coletivo teria feito o que se chama de "fina educativa", quando quem dirige o veículo automotor passa muito próximo do ciclista para intimidar.

O governo do Estado de São Paulo vai disponibilizar cinco milhões de reais para a construção de trechos de ciclovia no Sistema Anchieta-Imigrantes e uma passarela de acesso à antiga estrada de manutenção.  Essa última via será reformada e sinalizada.