OAB SP nomeia Marina Ganzarolli para presidir Comissão da Diversidade Sexual

Tweet


20/02/2019

OAB SP nomeia Marina Ganzarolli para presidir Comissão da Diversidade Sexual

Marina Zanatta Ganzarolli foi designada como a nova presidente da Comissão Especial da Diversidade Sexual da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil. Nomeada (11/02) pelo presidente da OAB SP, Caio Augusto Silva dos Santos, a conselheira secional é a responsável por desenvolver um importante conjunto de iniciativas voltadas a promover a igualdade de oportunidades e conscientizar a sociedade sobre os direitos da população LGBTT.

Ciente da importância do dever incumbido, a advogada organiza a primeira reunião aberta da Comissão, para o dia 14 de março, com o intuito de envolver todos os interessados a comparecer e participar dos trabalhos.

A necessidade da existência de uma Comissão da Diversidade, em um momento de retrocesso e ameaça dos direitos humanos das minorias, infelizmente, continua se justificando, como vimos essa semana durante o debate no Supremo Tribunal Federal sobre a criminalização da homofobia”, observou.

Para a presidente da Comissão, as estatísticas de violência que atingem a população LGBTT apresentam o panorama da realidade brasileira: “O Brasil é o país que mais mata mulheres travestis e transexuais. Uma população que tem a expectativa de vida de 35 anos, menos da metade da expectativa de vida média nacional. A cada 19 horas uma pessoa LGBTT é assassinada. A OAB como uma instituição, que sempre foi e sempre será, uma das protetoras da Constituição, das garantias fundamentais e democráticas, a tanto custo conquistadas no momento de redemocratização do país, pode e deve, com a renovação e coragem necessárias, não ficar aquém nos debates, para garantia e reconhecimento jurídico dessa população”, ponderou.

Currículo 
Doutoranda e Mestra em Direito pelo Departamento de Filosofia e Teoria Geral do Direito da Universidade de São Paulo (2013-2016). Possui graduação em Direito pela Universidade de São Paulo (FDUSP) (2006-2011). É pesquisadora do Núcleo de Direito e Democracia (NDD) do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP) (2008-). É cofundadora da DeFEMde - Rede Feminista de Juristas e Assessora para Assuntos LGBTI da ABMCJ-SP. Foi pesquisadora júnior na Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (EDESP) (2007-2008) e integrante do grupo PET-Sociologia Jurídica (2007-2011) com bolsa de pesquisa da SESu/MEC (2008-2009). Foi bolsista de iniciação científica pela FAPESP (2010-2011) na área de direito e gênero, da DAAD (Serviço Alemão de Intercambio Acadêmico) em Fundamentos do Direito Alemão na Ludwig-Maximilians-Universität em Munique, Alemanha (2009-2011) e do Bureau of Educational and Cultural Affairs do United States Department na State University of Tennessee (UT) em Knoxville, EUA (2008). Atualmente desenvolve pesquisa em teoria geral do direito e sociologia do direito, atuando principalmente nos seguintes temas: processos de juridificação de demandas sociais feministas e LGBTIs e as relacões entre movimentos sociais e direito, estudos aplicados aos campos das relações de gênero e de diversidade sexual.