São Paulo lidera índice de aprovação de faculdades no Exame de Ordem Unificado

Tweet


17/04/2020

Em comemoração aos dez anos de aplicação unificada do Exame de Ordem Unificado neste 2020, o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB) lança, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o relatório Exame de Ordem em Números. Com o panorama geral da prova em todo o país, São Paulo figura nas três primeiras colocações das 100 Instituições de Ensino Superior, com mais de 100 examinando inscritos, de acordo com a taxa de aprovação média, além de obter o maior número de faculdades com as melhores taxas de aprovação.

O Exame de Ordem em Números disponibiliza dados e estatísticas nacionais e regionais, tendo como base os resultados da II à XXIX edição, realizadas entre 2010 e 2019, incluindo desempenho das Instituições de Ensino Superior do país, além de estatísticas e outros dados relevantes. A publicação traz reflexões sobre o papel do exame como balizador qualitativo do ensino jurídico no Brasil.

Analisando os resultados, entre 2010 e 2019, contabilizam-se 3.555.972 inscrições, o que representa média de 126.999 inscritos por edição e 380.997 inscritos por ano. Em 28 edições, 1.077.837 participantes fizeram a prova, destes, 660.298 (61,26%) foram aprovados. Dos advogados aptos hoje a exercer a profissão no país, mais de 50% passaram pelo Exame Unificado.

Na Região Sudeste, foram 469.748 inscritos, dos quais 288.368 foram aprovados. A taxa de aprovação é de 61,4%. Das 100 Instituições de Ensino Superior, com mais de 100 examinandos inscritos, de acordo com a taxa de aprovação média (entre as edições XXVII à XXIX*), São Paulo ocupa as três primeiras colocações. Dentre as instituições públicas, destacam-se a USP de Ribeirão Preto, a Unesp e a USP de São Paulo, ocupando a primeira, a segunda e a terceira posições, respectivamente.

tabela_01_faculdades


São Paulo é também o estado da federação com maior número de faculdades com melhores taxas de aprovação média no Exame de Ordem Unificado (entre as edições XXVII à XXIX*). No total dezesseis foram listadas, sendo onze privadas e cinco públicas

tabela_oab_faculdades

* Classificação baseada nas três últimas edições

Já apenas entre as instituições privadas, São Paulo manteve a maior média do país, com 22 universidades classificadas.

Confira aqui o Exame de Ordem em Números na íntegra

SAIBA MAIS

Exame de Ordem em Números

O Exame de Ordem é o instrumento de admissão, certificação e qualificação profissional para o exercício da advocacia no país. A Fundação Getúlio Vargas é a organizadora do Exame de Ordem Unificado desde a segunda edição unificada. Atualmente, a prova é aplicada três vezes ao ano, em 168 municípios, em todas as unidades da Federação. São duas fases eliminatórias: uma prova escrita objetiva, com 80 questões generalistas; e a segunda prova escrita discursiva de caráter prático-profissional. 

tabela_02_faculdades

Da VIII à XXIX edição, observa-se que os examinandos oriundos de Instituições de Ensino Privadas corresponderam a 94% dos inscritos, contra 6% da rede pública. Entretanto, no universo de aprovados, 13% são oriundos de instituições públicas, enquanto 87% de particulares. Ou seja, proporcionalmente, a taxa de aprovação média é maior entre examinandos de instituições públicas: 39% ante 17% das instituições particulares.

tabela_03_faculdades


Nas 28 edições analisadas no relatório Exame de Ordem em Números, a média foi de 3,29 inscrições por examinando, ou seja, a cada edição, aproximadamente 30% dos participantes da primeira fase fazem a prova pela primeira vez.

Na análise, observa-se que foram necessárias até três tentativas para cerca de 75% dos aprovados na segunda fase (489.066 examinandos). Nesses 75% estão incluídos os 262.479 examinandos que obtiveram aprovação já na primeira tentativa, ou seja, 40% do total de aprovados

tabela_04_faculdades

Outra verificação mostra que mais de 40% dos participantes (469.748 ou 43,6% do total) se inscreveram em seccionais do Sudeste. Em seguida, vêm o Nordeste, com 20,7%; o Sul, com 16,3%; o Centro-Oeste, com 12,7% e o Norte, com 6,7%.

tabela_05_faculdades