Mulher, talento e competência

Tweet

As mulheres devem ser saudadas com muitos aplausos e entusiasmo no mês a elas dedicado. Afinal, a cada ano, o gênero feminino ganha força, aqui e alhures, somando conquistas ao longo dos últimos três séculos. Por isso, a OAB SP, entidade que tem em seus quadros percentagem elevada de advogadas, presta justa homenagem às milhares de mulheres que formam a maioria da população brasileira.

No dia 11/03, em São Paulo, por ocasião do Congresso Estadual da Mulher Advogada, realizado do Teatro Raul Cortez, na Fecomercio, abrimos a campanha da Secional paulista da Ordem para este ano, que tem como foco a luta das mulheres por seus direitos: “Os desafios são grandes. Mas a competência e o talento são ainda maiores”.

Como é sabido, apesar do grande avanço das mulheres na conquista por seus direitos, os caminhos ainda são longos e cheios de obstáculos. Derrubar preconceitos históricos, romper barreiras, avançar na linha dos direitos pela igualdade dos gêneros constituem desafios seculares. Mas elas serão vitoriosas. É o que comprova a história.

O exemplo da força da mulher está aqui em nossa casa: nos últimos cinco anos, elas suplantaram os homens em número de inscritos – 43.070 (53%) contra 37.881 homens (47%). Hoje, a Seção São Paulo da OAB abriga 297.635 profissionais, sendo 47,65% do sexo feminino e 52,35% do masculino, aproximando seu índice com o dos homens.

Distinguimos a ascensão das mulheres no campo da magistratura, algumas exercendo com brilhantismo o comando de altos Tribunais. Significa anotar que, em certas profissões, inclusive as mais notáveis do mercado de trabalho, a ascensão profissional da mulher ganha relevo.

Não podemos, porém, deixar de registrar as discriminações que ainda ocorrem, principalmente em cargos elevados nas esferas da iniciativa privada. Essa é uma frente de batalha que merece redobrada atenção. Não há razão para remuneração diferente entre homens e mulheres que assumem cargos semelhantes na hierarquia da administração privada.

Impõe-se intenso e continuado esforço de pressão, mobilização e conscientização a fim de que os sistemas produtivos passem a adotar tratamento igualitário para profissionais de ambos os sexos, atendendo os postulados de igualdade entre os seres humanos. Urge assegurar respeito às mulheres em todas as nações que assentam sua soberania sobre os pilares do Direito e da Justiça.

A causa da mulher deve estar no centro das atenções e prioridades de todos – pessoas e entidades – que se engajam no esforço cotidiano para construir as bases da cidadania em nosso país. Temos o dever de fazer este reconhecimento em homenagem à condição feminina.

Propiciar à mulher condições para que possa exercer com dignidade sua missão na sociedade, garantindo a elas igualdade de direitos concedidos aos homens, é um dever inarredável das instituições nacionais. A OAB SP lidera essa luta. Até por sabermos que, apesar dos avanços conquistados pela mulher nos espaços da vida nacional, tanto nos planos econômico e político, quanto nas esferas intelectual, artística, técnica e científica, persistem contra ela graves discriminações.

Somos um país em processo de consolidação institucional. Para que este processo ganhe força, temos de amparar os eixos da sociedade, não permitindo que uns se tornem mais débeis e outros se esfacelem por falta de atenção e cuidados.

Jamais devemos contemporizar com abusos, maus-tratos e violência sobre a mulher.

Nos claros horizontes da solidariedade e da cidadania, não deve haver espaço para manifestações de intolerância.

Aplausos e vivas à mulher!

Marcos da Costa
Presidente da OAB SP