DEPARTAMENTO DE CULTURA PREMIA VENCEDORES DO IV CONCURSO DE POESIA
Com a participação de 1.300 poesias de autores de todo o Estado, o Departamento de Cultura e Eventos da OAB SP premiou, na última quarta-feira (12/3), em cerimônia concorrida na Câmara Muncipal, os vencedores de seu IV Concurso de Poesias.
OAB SP e EASP- FGV PROMOVEM EVENTO SOBRE EMPREENDEDORISMO
A OAB SP e a Fundação Getúlio Vargas promovem o seminário “Riscos e Oportunidades de Empreender no Brasil”, nos dias 24 e 25 de março, das 9h às 18h, no auditório da FGV (avenida 9 de Julho, 2029). O presidente da Seccional Paulista da Ordem, Luiz Flávio Borges D´Urso, será o palestrante em “Insegurança Jurídica”, que também terá a participação de Ives Gandra Martins e do ex-secretário da Receita Federal, Everardo Maciel.
OAB SP COMEMORA A APROVAÇÃO DO PROJETO QUE CRIMINALIZA A VIOLAÇÃO ÀS PRERROGATIVAS PROFISSIONAIS DOS ADVOGADOS NA CCJ DA CÂMARA FEDERAL
O projeto que criminaliza a violação às prerrogativas profissionais dos advogados (PL 5.762/05) foi aprovado nesta quarta-feira (12/3) , por unanimidade, pela Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados. “Lancei a proposta da criminalização às violações das prerrogativas profissionais durante a Reunião Nacional de Presidentes de Seccionais, realizada pelo Conselho Federal da OAB, em março de 2004, tendo sido acatada e incluída na Carta do Paraná, documento oficial divulgado ao final do encontro”, relembra D’Urso. Para ele, a aprovação na CCJ constitui “uma vitória da Advocacia brasileira, mas especialmente a de São Paulo que, desde aquele ano empreendeu uma luta incansável, liderada pela Seccional Paulista, que resultou na apresentação de sete projetos de autoria de deputados dos mais diferentes partidos do Estado. “ A OAB SP entrou em contato a semana passada com o relator para que a votação na CCJ fosse agilizada e, diante da aprovação, convidou o deputado Marcelo Ortiz, relator do projeto, para participar da próxima reunião do Conselho Seccional , na segunda-feira(17/3) para que possamos prestar uma homenagem àquele que na sua formação também é advogado”, pondera D’Urso.