OAB SP integra campanha contra a Criminalização dos Movimentos Sociais
No dia da comemoração da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a OAB SP participará da abertura da Campanha Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais, iniciativa liderada pela Comissão Justiça e Paz de São Paulo (Arquidiocese de São Paulo) e outras entidades como a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Grupo Tortura Nunca Mais, Comissão Pastoral e Centro Santo Dias. O início da campanha se dará com um debate organizado na Faculdade de Direito da USP (Sala dos Estudantes – Largos São Francisco), no dia 10 de dezembro, às 14 horas.
OAB SP teme que Informatização dos processos, como praticada, viole direitos dos advogados e cidadãos
A Comissão de Informática da OAB SP realizou mesa redonda sobre o tema “Processo Eletrônico – Por um Sistema Eficaz”, nesta terça-feira (3/12), que teve mediação do advogado Luiz Fernando Martins Castro, Presidente da Comissão organizado e que contou com a participação de representantes das Seccionais da BA, MA e SC, e de José Rogério Cruz e Tucci, Presidente da Comissão de Direito Processual Civil da OAB SP e de Flávio Luiz Yarshell, ambos professores titulares da Faculdade de Direito da USP, e de Augusto Tavares Rosa Marcacini, livre-docente pela Faculdade de Direito da USP.
Seccional e Sieeesp analisam lei que regula filantropia educacional
Nesta sexta-feira (6/12), às 14 horas, no salão nobre da OAB SP (Praça da Sé, 385), acontece o seminário “OAB SP e SIEEESPP Debatem Filantropia Educacional – Lei 12.868/13 – Reflexos, Ajustes e Expectativas”. A Abertura será de Lúcia Bludeni, conselheira seccional e presidente da Comissão de Direito do Terceiro Setor da OAB SP; Benjamin Ribeiro da Silva, Presidente do Sieeesp, José Augusto de Mattos Lourenço, vice-presidente do Sindicato.
Cerimônia de entrega do Prêmio Benedicto Galvão
Os contemplados com o Prêmio Benedito Galvão – 2013, entregue pela Comissão da Igualdade Racial da OAB SP, na última terça-feira (26/11), às 20 horas, no salão nobre da Ordem, ressaltaram o perfil vanguardista de Galvão, primeiro Presidente negro da Seccional Paulista, que dirigiu a instituição no início da década de 40.