Entidades de previdência complementar fechada têm novas diretorias

Tweet


02/02/2017

Entidades de previdência complementar fechada têm novas diretorias
Marcos da Costa, presidente da OAB SP, na cerimônia de possse dos colegiados da ABRAPP/SINDAPP/ICC

A Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (ABRAPP), o Sindicado Nacional das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (SINDAP) e o Instituto de Certificação Institucional e dos Profissionais de Seguridade Social (ICSS) realizaram, em São Paulo, solenidade conjunta de posse das suas diretorias para o triênio 2017-2019. As três entidades associativas compõem a representação institucional do sistema fechado de previdência complementar brasileiro.

Também chamado de fundo de pensão,  os sistemas fechados de previdência complementar são fiscalizados pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC), uma autarquia vinculada ao Ministério da Previdência Social. A ABRAPP será dirigida por Luiz Ricardo Marcondes Martins, o SINDAP terá como presidente Jarbas Antônio Biagi, enquanto o ICSS será comandado por Vitor Paulo Camargo Gonçalves.

Luiz Ricardo Marcondes Martins também é presidente da OAB Prev-SP, sistema fechado de previdência privada que nasceu na OAB SP e acaba de completar 10 anos de existência, com 42 mil participantes. “Precisamos falar da importância da previdência complementar, da mesma forma que se destaca a necessidade da reforma da previdência pública. Hoje todo mundo está falando de longevidade maior e do risco de falta de recursos para o sustento digno na terceira idade: a previdência complementar é a solução para isso”, afirmou Martins, durante o discurso de posse.

Entidades de previdência complementar fechada têm novas diretorias
A partir da esquerda: Rodrigo Ferreira de Souza de Figueiredo Lyra, diretor da CAASP; Luís Ricardo Marcondes Martins, presidente da ABRAPP; Marcos da Costa, presidente da OAB SP; e Jarbas Antonio de Biagi, presidente do SINDAP

“O tema é importante e talvez seja o melhor espelho daquilo que desejamos para o Brasil, um país que tenha a capacidade de enfrentar uma mudança de estilo de sociedade: com o fim do modelo o Estado provedor e a passagem para o modelo em que a força da sociedade é o fator principal para superar problemas”, propôs Marcos da Costa, presidente da OAB SP. No discurso, além de parabenizar os empossados, ele ressaltou o grande interesse que o tema Reforma da Previdência despertou, durante audiência pública realizada pela entidade, uma semana antes.

Marcos da Costa participou da primeira diretoria da OAB Prev-SP, em 2006, como diretor tesoureiro. Em uma década de existência, o sistema cresceu e outras Secionais da Ordem tornaram-se instituidoras: Bahia, Alagoas, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Também integram o sistema as Caixas de Assistência dos Advogados da Bahia, Alagoas, Amazonas, Ceará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, São Paulo e Sergipe.

Confira mais imagens do evento na Galeria de Fotos