Um grito pela cidadania e paz foi liderado pela advocacia e população de Venceslau

Tweet


23/06/2018

“Para cada advogado morto, mil se levantarão”, a frase forte dita por Marcos da Costa, presidente da OAB SP, em seu discurso de abertura do ato em memória do advogado assassinado Nilson Aparecido Carreira Mônico e pela Paz e Justiça, encontrou eco entre os que lotavam o espaço improvisado com mais de 500 cadeiras dispostas à frente da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Fátima, na região central de Presidente Venceslau (SP), na noite de 21/06. Organizado pela Secional e a Subseção de Venceslau da Ordem, e contando com a presença do presidente Nacional da Ordem, Cláudio Lamachia, que veio especialmente de Brasília para participar, a manifestação mobilizou a cidade e a advocacia paulista.

“A morte desse nosso companheiro tem outro significado para além dessa perda inestimável para todos nós”, pontuou o dirigente da Secional na cerimônia em solidariedade. “Fazer com que esse ato ocorresse aqui, numa praça pública e não num ambiente fechado, para que os cidadãos de Venceslau participassem, além da advocacia presente, mais do que se justifica porque, ao ceifarem a vida de um advogado no exercício profissional, afetam a cidadania e a justiça. A cada ferimento impingido ao colega, os criminosos atingiram a administração da Justiça tentando intimidá-la. Mas nada vai abstê-la de realização. Os que acham que vão conseguir tombando um advogado, erram. Para cada advogado morto, mil se levantarão”.

Emoção, união e respeito permeou a cerimônia. Como destacou Cláudio Lamachia, qualquer violência é inadmissível, mas o crime em questão trata-se de um atentado ao Estado Democrático de Direito. “A OAB e a advocacia brasileira estão atentas ao desenrolar desse fato. Queremos sim que os culpados sejam punidos de forma exemplar nos termos da lei e com as garantias do devido processo legal”, reforçou em sua fala. “Não podemos mais aceitar esta criminalidade crescente que temos no Brasil hoje, e precisamos também conscientizar a sociedade de que nós temos que difundir a cultura da paz”, arrematou.

Legado presente
A equipe da Subseção da OAB na cidade se envolveu com os detalhes para o ato que teve pequenas bandeirolas brancas distribuídas ao público, mensagens afetivas do padre Wilson Moraes Lobo, do pastor evangélico Moacir Brito de Aguiar e do prefeito e também advogado Jorge Duran, intermediadas por cantos do coral da Igreja. No encerramento, balões de gás brancos foram soltos pelos dirigentes da advocacia presentes. Nilson Mônico e sua família são queridos pela comunidade e pela classe. Ele sempre militou voluntariamente pelas causas da advocacia e Roseli Oliva, presidente da Subseção, discorreu com carinho sobre o amigo morto com um tiro: “Seu legado, seja como diretor de Ordem na gestão 2009/2012, seja como ativo membro de diversas Comissões da entidade, era prezado por toda a advocacia. Foi um homem grande em humildade e atitudes. O propósito deste ato pela paz e pela justiça se resume na vontade de todos os presentes. Era nisso que o nosso amigo Nilson acreditava. São ações como a de hoje que transformam o mundo”.

A cidade compareceu e tomou espaços disponíveis à frente da Igreja Matriz e se comoveu com as palavras da filha de Nilson, Izildinha Carreira Mônico: “Meu pai sempre foi discreto. Falava pouco. Nunca expunha ninguém. Sempre procurava justiça. E foi pela Justiça que morreu”.

Aos 55 anos, o advogado foi baleado em seu próprio escritório na manhã do dia 13 de junho. Chegou a ser socorrido mas não resistiu. Segundo a Polícia Militar, um indivíduo desembarcou de um carro estacionado na frente do prédio onde funcionava o escritório da vítima e praticou o crime. O autor dos disparos e um empresário suspeito de ser o mandante estão presos.

Comparecimento solidário
Além dos dirigente de Ordem citados, participaram da manifestação pela OAB de Presidente Venceslau o vice-presidente José Antônio Voltarelli; a secretária-geral Maria Aparecida Scalon da Silva Melchior; o secretário-adjunto Thiago Fernandes Ruiz Dias; o tesoureiro Miguel Francisco de Oliveira Flora; e o ex-presidente da Subseção e atual conselheiro Secional, Marcelo Tacca.

Também compareceram os presidentes da Subseções vizinhas, Rodrigo Arteiro, de Presidente Prudente; José Lima de Jesus, de Rosana; Luiz Infante, de Santo Anastácio; Inajara Guttierrez, de Tupi Paulista; Edilson Carlos de Almeida, de Presidente Bernardes; Helder Souza de Cursi, de Dracena; José Cláudio David, de Junqueirópolis; e Ellem do Amaral, vice-presidente de Presidente Epitácio.

De fora da região estiverem no ato o secretário-geral da OAB SP, Caio Augusto Silva dos Santos, e o diretor-tesoureiro Ricardo Luiz de Toledo Santos Filho. Pela Caixa de Assistência da Advocacia (CAASP) compareceram o vice-presidente, Arnor Gomes da Silva Júnior, e o secretário-geral adjunto Alexandre Ogusuku. Também participaram os conselheiros secionais: Margarete de Cássia Lopes; João Emílio Zola Júnior; Fabricio de Oliveira Klébis; João Carlos Rizolli; e Sidnei Alzidio.

Veja mais na Galeria de Fotos