Advogada de Indaiatuba é desagravada na Secional paulista da OAB

Tweet


21/08/2018

Advogada de Indaiatuba é desagravada na Secional paulista da OAB
Advogada de Indaiatuba é desagravada na Secional paulista da OAB

No plenário dos Conselheiros da Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil, em 13/08, foi realizada a sessão solene de desagravo público à advogada Lenora Thais Steffen Todt Panzetti, ofendida em suas prerrogativas profissionais por uma magistrada da comarca de Indaiatuba. Na ocasião, o vice-presidente da OAB SP, Fábio Romeu Canton Filho, que representou o presidente Marcos da Costa, lamentou ainda existir nos dias de hoje autoridades que desrespeitam as prerrogativas profissionais que são, em última análise, garantias do próprio cidadão ao devido processo legal e ao amplo direito de defesa.

O dirigente da Ordem citou, como exemplo, o caso ocorrido no Fórum de Angatuba em que móveis e documentos da OAB SP foram retirados da sala da entidade, que fica no prédio do fórum, e colocados no corredor sem conhecimento das diretorias, tanto da Subseção de Itapetininga como da Secional: “Eu não consigo compreender e aceitar este procedimento, isto é um descaso, um desrespeito e um desprestígio à advocacia e à Ordem dos Advogados do Brasil”, lamentou Fábio Canton.

A desagravada Lenora Panzetti agradeceu o apoio: “Eu tive a acolhida da diretoria da Secional”. O vice-presidente realçou a coragem da Lenora em denunciar o ocorrido e destacou que, se parte da advocacia adotasse atitude parecida, as autoridades recuariam em cometer certas ofensas à classe.

O vice-presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da área cível, Alexandre de Alencar Barroso, que representou o seu presidente, Cid Vieira de Souza Filho, recordou que o ato se fez necessário para afirmação da preservação dos direitos e garantias de toda a classe: “O advogado é um dos instrumentos de realização da Justiça e deve ser respeitado”, declarou.

A conselheira da primeira turma da Comissão de Prerrogativas da OAB SP, Maria Luiz Vaz de Almeida Andrade, felicitou a desagravada que lutou e venceu para que os seus direitos fossem respeitados, reforçando que a união da advocacia pode trazer mais benefícios à classe.

Além dos citados, a mesa de trabalhos contou com a participação da conselheira da Comissão de Prerrogativas, Roberta Cristina Rossa.

Veja mais na Galeria de Fotos