Candidato ao Senado pelo PSTU parabeniza OAB SP pela iniciativa

Tweet


11/09/2018

Candidato ao Senado pelo PSTU parabeniza OAB SP pela iniciativa

A Seção paulista da Ordem dos Advogados do Brasil, dando continuidade à rodada de apresentações das plataformas políticas dos candidatos ao Senado federal, iniciou a etapa da tarde (10/09) com o candidato do PSTU, Luiz Carlos Prates, o Mancha. Com 62 anos, o metalúrgico foi presidente do Sindicato da classe em São José dos Campos por dois mandatos e, atualmente, é dirigente nacional da Central Sindical e Popular CSP - Conlutas.

O presidente Marcos da Costa fez a apresentação do candidato e chamou a atenção dos presentes para o importante momento de valorização do parlamento. Comentou sobre o tempo curto da campanha eleitoral deste ano, o que acaba priorizando os postulantes à presidência e ao governo do Estado, sendo relegados a segundo plano os candidatos ao Senado e às Câmaras federais e estaduais: “O convite foi para que todos os pretendentes ao Senado possam vir e apresentar suas propostas e projetos, e, com isso, permitir que o cidadão possa conhecê-los e exercer um voto mais consciente”.

Mancha agradeceu a oportunidade do espaço para apresentação das propostas do partido: “O povo brasileiro tem o direito de conhecer as posições do PSTU, e esta iniciativa de trazer todos os candidatos do Senado, com o tempo igual, é uma atitude louvável por parte da OAB SP”. Justificando a sua candidatura, Mancha destacou a crise social e econômica vigente no país. Segundo o candidato, os grandes monopólios têm buscado descarregar nas costas dos trabalhadores o peso desta crise. Criticou a reforma trabalhista realizada pelo atual governo, que não trouxe melhorias nas condições de trabalho, não gerou mais empregos, pelo contrário, houve um aumento da taxa de pessoas desempregadas: “Como parte desta reforma, vem também o processo de extinção gradativa da Justiça Trabalhista, precarizando a atividade dos advogados trabalhistas”.

A proposta do candidato é revogar a reforma trabalhista em sua totalidade: “É preciso um plano de obras públicas para acabar com o desemprego, investir em saúde, educação e hospitais”. Para Mancha, a solução dos problemas primários do cidadão brasileiro está na necessidade de políticas que modifiquem a estrutura da economia, como por exemplo, realizar uma auditoria na dívida pública, rever contratos de privatização e promover tributação na remessa de lucros de empresas multinacionais para as suas matrizes. 

As lutas sociais também são bandeiras de Luiz Prates, que pretende ser o primeiro Senador negro pelo Estado de São Paulo e, desta forma, levantar a bandeira, no Congresso Nacional, contra o racismo velado e enraizado na sociedade brasileira. Batalhará também por uma reforma política que traga proporcionalidade a todos os estados da federação, para que os mandatos sejam revogáveis e os salários dos parlamentares não sejam superiores aos de um trabalhador especializado: “Se é para representar o povo, tem que viver igual ao povo”, prega.

Marcos da Costa convidou o candidato a assinar o Termo de Compromisso de Candidato – Eleições Limpas 2018 da OAB SP. Ele fez apenas uma ressalva, pois seu partido não concorda com a atual Lei de Responsabilidade Fiscal, mas defende uma lei de responsabilidade social, em que primeiro sejam atendidas as demandas da sociedade como saúde, educação e emprego. Feita a restrição, assinou  o documento por considerá-lo relevante em relação aos pontos voltados à ética e à transparência da coisa pública.

Compuseram a mesa as conselheiras Secionais Rosemary Aparecida Dias Oggiano e Rosa Ramos; Luciano Caparroz Pereira, presidente da Comissão Contra Caixa Dois nas Campanhas Eleitorais, e Laerte Soares, presidente da Comissão de Estudos do Direito da Mineração.

Cidadania e Advocacia
No encerramento de todas as apresentações dos candidatos ao Senado, Marcos da Costa tem enfatizado o histórico papel da Ordem dos Advogados do Brasil em defesa da cidadania e da advocacia. Destaca que o evento promovido pela OAB SP busca valorizar o voto consciente nas próximas eleições e contribuir para a maior exposição dos pleiteantes ao Legislativo, já que diante de votação também para pleito majoritário, como é o caso, a mídia tende a dar maior espaço e visibilidade aos concorrentes para os cargos do Executivo.

Aos que compareceram à entidade para falar de suas plataformas políticas, o dirigente da advocacia paulista pediu apoio para a implementação de propostas voltadas à defesa da advocacia, mas que têm relação direta com a defesa da cidadania. Listou entre os pontos relevantes a presença obrigatória da advocacia em audiências de conciliação e mediação e a manutenção do Exame de Ordem, com o maior controle na abertura de cursos de Direito sem a devida qualidade.

A íntegra das apresentações dos 18 pretendentes que participaram do evento #oabspnaseleições está disponível nas plataformas de Comunicação da entidade em dois links, uma para o dia 10/9  https://www.youtube.com/watch?v=TMfjEOhl_ek e outro para o dia 11/09  https://www.youtube.com/watch?v=_8bgFYBqEVs