Mara Gabrilli defende projetos de combate à corrupção, acessibilidade e educação

Tweet


12/09/2018


 Mara Gabrilli defende projetos de combate à corrupção, acessibilidade e educação

A candidata Mara Gabrilli (PSDB) ao Senado Federal por São Paulo participou do segundo dia do encontro promovido pela Secional da OAB no prédio sede (11/09). Entre 10 e 11 de setembro, a Ordem abriu a casa para que os políticos pudessem apresentar suas campanhas.

Em meio à sua fala, Mara destacou algumas propostas, entre as quais, a ideia de intensificar o trabalho de combate à corrupção no Senado Federal, por meio de comissão permanente, de modo a incentivar trabalho conjunto entre políticos e instituições da sociedade civil que já levam a cabo essa tarefa. “A corrupção é uma praga que tira dinheiro do que importa, da saúde e da educação”, citou. “Quero levar para o Senado a experiência que ganhei ao fazer articulação entre o universo de instituições da sociedade civil e os poderes Legislativo e Executivo. A união dos três gera velocidade e eficácia em qualquer projeto em que se trabalhe”. 

A psicóloga e publicitária reúne as três experiências. Fundou o Instituto Mara Gabrilli após sofrer um acidente que a deixou paralisada do pescoço para baixo. Há pelo menos duas décadas, a instituição fomenta pesquisas científicas e apoia paratletas. A candidata também destacou o objetivo de valorizar os municípios, por meio de projetos que visem, fora educação e saúde, a mobilidade urbana, segurança e meio ambiente. “Metade das pessoas que ingressam no ensino infantil, hoje, não conseguem concluir o ensino médio”, pontua. 

Mobilidade também é uma das bandeiras fundamentais que destaca, sobretudo quando o tema é ampliar a acessibilidade às pessoas com deficiência. “Se a calçada é boa para uma pessoa com deficiência circular, também é para um idoso ou uma mulher que use salto. A lógica também vale para escolas com melhor infraestrutura e para o transporte”. Na vida pública, já foi vereadora e deputada federal, além de primeira secretária da pessoa com deficiência e mobilidade reduzida na capital paulista. Em meio aos, ao menos, 56 projetos de lei apresentados na atualidade, foi relatora da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), em vigor desde 2016. Seu trabalho a levou a ser eleita como representante do país no comitê da Organização das Nações Unidas para pessoas com deficiências. 

Ao final da apresentação, Mara Gabrilli assinou o Termo de Compromisso de Candidato - Eleições Limpas 2018. 

Cidadania e Advocacia
No encerramento de todas as apresentações dos candidatos ao Senado, Marcos da Costa tem enfatizado o histórico papel da Ordem dos Advogados do Brasil em defesa da cidadania e da advocacia. Destaca que o evento promovido pela OAB SP busca valorizar o voto consciente nas próximas eleições e contribuir para a maior exposição dos pleiteantes ao Legislativo, já que diante de votação também para pleito majoritário, como é o caso, a mídia tende a dar maior espaço e visibilidade aos concorrentes para os cargos do Executivo. 

Aos que compareceram à entidade para falar de suas plataformas políticas, o dirigente da advocacia paulista pediu apoio para a implementação de propostas voltadas à defesa da advocacia, mas que têm relação direta com a defesa da cidadania. Listou entre os pontos relevantes a presença obrigatória da advocacia em audiências de conciliação e mediação e a manutenção do Exame de Ordem, com o maior controle na abertura de cursos de Direito sem a devida qualidade. 

A íntegra das apresentações dos 18 pretendentes que participaram do evento #oabspnaseleições está disponível nas plataformas de Comunicação da entidade em dois links, uma para o dia 10/9 https://www.youtube.com/watch?v=TMfjEOhl_ek  e outro para o dia 11/09 https://www.youtube.com/watch?v=_8bgFYBqEVs.