You are here: Home História da OAB DESARMAMENTO

DESARMAMENTO

1996/1997

DESARMAMENTO

Campanha de desarmamento: à direita, Guido Andrade

Em 1996 teve início a campanha encabeçada pela OAB-SP "Desarme-se que a Vida Continua”, em conjunto com o Ministério Público e o Judiciário (à época Tacrim), que recebeu o apoio de inúmeras entidades representativas da sociedade civil e da mídia, alertas quanto ao aumento da violência nas metrópoles.

A OAB-SP e as subsecções uniram-se para amplificar a luta. Todo o País se mobilizou com a idéia. O então presidente Fernando Henrique Cardoso, engajou-se na campanha e convidou para a assinatura de projeto que torna crime o porte ilegal de armas de fogo, no Palácio da Alvorada, o presidente da Seccional, Guido Antônio Andrade, o titular do Tacrim, Luís Carlos Ribeiro dos Santos, e o procurador-geral da Justiça, Luiz Antônio Guimarães Marrey.

A proposta da OAB-SP, do Ministério Público e do Tacrim, tornou-se lei, para punir com rigor o porte ilegal de armas, instituindo o controle rígido para a concessão da licença. O ato significou avanço para a sociedade brasileira. Foi também o coroamento de bem-sucedida campanha encabeçada pela Seccional, contribuindo para a conscientização da população sobre os riscos do porte de arma.

Anterior

Próximo