E-1125


ADVOGADO ARROLADO COMO TESTEMUNHA DE EX-CLIENTE PARA DEPOIMENTO JUDICIAL
Mesmo que o teor do depoimento judicial a ser prestado perante a autoridade judiciária não se relacione com as anteriores causas patrocinadas pelo advogado, embora compareça, deve recusar-se a fazê-lo, pois o constante na segunda parte do inciso XVI do art. 87 do EOAB é de caráter geral, quando inclue a vedação a qualquer fato relacionado com pessoa de quem foi advogado, ainda que para beneficiá-lo. O segredo profissional está erigido como de ordem pública, não sendo desta forma estabelecido como consequência de contrato com o cliente, estando por essa razão inserido como um dos direitos-deveres básicos do advogado.
Proc. E-1125- V.M. - Relator Dr. Robison Baroni - Revisor Dr.Daniel Schwenck - Presidente Dr. Modesto Carvalhosa.