E - 1.344


PATROCÍNIO CONTRA EMPRESA - ADVOGADO EX-EMPREGADO

Impedimento antes de transcorridos dois anos da demissão, observando-se, sempre e em qualquer circunstância, o dever de guarda de sigilo e a proibição de utilização e informações privilegiadas que o advogado tenha obtido enquanto empregado da empresa. Impedimento permanente e irremovível, quando o patrocínio versar sobre matéria com origem contemporânea ao exercício, pelo advogado, do cargo de encarregado ou chefe do departamento pessoal. Aplicação do artigo 34, VII, do Estatuto da Advocacia, dos artigos 19 e 23 do Código de Ética e Disciplina, estes, quanto ao dever de sigilo e também da Resolução n. 02/92 deste Tribunal de Ética, aqui tomada como regra de conduta ética. Proc. E - 1.344 - V.U. - Rel. Dr. RUBENS CURY - Rev. Dr. BENEDITO ÉDISON TRAMA - Presidente Dr. ROBISON BARONI.